Justiça determina prisão preventiva de delegado de Matinhos

BandNews FM Curitiba

Réu pelos crimes de tráfico de drogas e peculato, que é a subtração ou o desvio no uso de cargo público.

O delegado titular de Matinhos, Max Dias Lemos, virou réu pelos crimes de tráfico de drogas e peculato, que é a subtração ou o desvio no uso de cargo público. A Justiça também determinou a prisão preventiva do delegado, que se apresentou à polícia ontem (9) à noite.

Segundo o Ministério Público, o delegado desviou 417 gramas de cocaína do depósito da delegacia e levou para casa. A droga havia sido apreendida em uma ação policial. Aos policiais, Max Dias Lemos relatou que cheirava cocaína para estudar. Entretanto, os promotores acreditam que, na verdade, o entorpecente era comercializado, já que uma parte não foi encontrada.

O delegado já havia sido preso no dia 29 de janeiro, acusado de soltar, sob pagamento de propina, dois presos investigados por tráfico de drogas e outros crimes, mas foi solto e passou a utilizar tornozeleira eletrônica.

Post anteriorPróximo post
em 20 minutos tudo pode mudar
Comentários de Facebook