Mesmo com ausência de Temer, grupo protesta em inauguração cancelada da Casa da Mulher

Narley Resende


O presidente interino Michel Temer (PMDB) cancelou sua vinda a Curitiba para a inauguração da Casa da Mulher Brasileira, prevista para esta terça-feira (28). O presidente interino manteve parte da programação original, com passagem pelo Paraná, que inclui visita a Ortigueira, na região central do estado, onde ocorre a inauguração de uma fábrica da Klabin.

Se viesse, Temer teria que inaugurar a Casa da Mulher Brasileira com uma placa em nome da presidente afastada Dilma Rousseff. A Prefeitura de Curitiba informou que foi cancelada a agenda na Casa da Mulher, “por impossibilidade de comparecimento da secretária especial de Políticas para Mulheres, Fátima Pelaes, em função de  pauta urgente no Congresso Nacional”.

Mesmo com o recuo de Temer, um grupo se mobilizou em protesto em frente ao local. Cerca de 50 pessoas se reuniram em manifestação contra o atual presidente. Na internet, antes do cancelamento da visita de Temer, o grupo “CWB Contra Temer”, no Facebook, chegou a confirmar mais de 4 mil pessoas no evento.

O protesto durou aproximadamente uma hora, a partir das 10 horas, desta terça-feira, na Casa da Mulher Brasileira, que fica na Avenida Paraná, número 870, no bairro Cabral.

Previous ArticleNext Article