Morador de rua pode ter morrido de frio em Curitiba

Redação


Por Brunno Brugnolo, do Metro Jornal, com BandNews FM Curitiba

Rodrigo Alves Pinto, 33, foi encontrado morto no início da manhã de terça-feira (21) na calçadas da rua Emílio de Menezes, próximo da esquina com a Av. Desembargador Hugo Simas, no bairro Bom Retiro, em Curitiba.

A hipótese de morte por hipotermia — quando a temperatura do corpo fica abaixo dos 35°C — foi levantada pela Polícia Militar, já que não havia sinais de ferimentos no corpo do homem. Durante a madrugada, a temperatura chegou a 5,1°C, segundo o Simepar.

O morador de rua teria ingerido bebidas alcoólicas antes de deitar, de acordo com o proprietário de uma lanchonete em frente a onde o corpo estava. “Conheço ele há nove anos, todo dia estava bêbado, sempre por aqui. Uns dias a FAS [Fundação de Ação Social] levava, outros dias dormia na rua, molhado, bêbado, onde caía ele ficava. Não há quem aguente um frio desse com essa umidade”, declarou a rádio BandNews FM.

Segundo a FAS, Alves teve mais de 150 atendimentos pelo órgão desde 2002, quando tinha 19 anos. O último deles foi na noite anterior à fatalidade. Ele foi abordado por uma das equipes e concordou em ser levado para um abrigo. Em 2014 ele pediu à FAS para refazer toda a sua documentação. Pelos relatos dos funcionários, Alves normalmente era resistente aos encaminhamentos e por vezes agressivo, possivelmente porque quase sempre apresentava sinais de embriaguez.

O órgão reforçou o pedido para que a população solicite a abordagem pelo 156 sempre que encontrar essas situações, principalmente agora no inverno. A atual média de chamados por dia está em 90, cinco vezes o normal.

O corpo de Alves foi recolhido ao Instituto Médico-Legal (IML) onde exames vão poder indicar a causa da morte e se ela teve relação com o frio. Eles devem ser concluídos em até trinta dias. Um inquérito também foi aberto pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Previous ArticleNext Article