Moradores reclamam de obras paradas em posto de saúde no Santa Cândida

Narley Resende


Moradores do Jardim Aliança, no bairro Santa Cândida, em Curitiba, bloquearam com tapumes a Estrada Guilherme Weigert, por volta das duas horas da tarde, em protesto pela demora na entrega de um posto de saúde na região. Cerca de 20 pessoas participaram na manifestação hoje (sábado) à tarde.

A obra da Unidade de Saúde Jardim Aliança começou há quase três anos. É uma parceria do município com o Governo do Estado e está parada desde julho do ano passado. A previsão inicial era de que em Setembro de 2013 o posto de saúde estivesse pronto.

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, a unidade está com 70% das obras concluídas e foram interrompidas por falta de repasses do governo do estado. Uma nova licitação deve ser realizada para essa obra. A Prefeitura alega que o Governo do Estado ainda não pagou R$ 842 mil relativos a duas unidades, do Jardim Aliança e outra da CIC, inacabadas, e algumas parcelas da unidade do Xaxim que foi concluída.

O custo total das duas obras é de R$ 2,7 milhões. Em 2012, a prefeitura de Curitiba firmou parceria com o governo do estado para a construção de cinco unidades de saúde. Três foram entregues. Restam as unidades Campo Alegre, na CIC, e a Jardim Aliança, no Santa Cândida. Na CIC, a obra também ficou meses parada, mas já foi retomada.

A prefeitura afirma que a empresa contratada para a obra teve problemas financeiros, agravados por atrasos nos pagamentos do Governo do Estado. A construtora perdeu o direito da obra em fevereiro deste ano.

O governo do Estado já afirmou em nota, em agosto, que não tinha nenhum débito com o município de Curitiba referente à construção de unidades de saúde porque os pagamentos são feitos conforme a medição da obra.

A unidade Jardim Aliança teria recebido cinco das seis parcelas previstas no convênio. O governo afirmou, em agosto deste ano, que a sexta e última parcela, só será paga quando a unidade estiver com 90% da obra concluída. Atualmente está com 72%, mas já sofreu diversas depredações, como pichação, vidros que foram quebrados e outras.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="387310" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]