Nove anos após acidente, Carli Filho vai a júri popular

Roger Pereira


Quase nove anos depois do acidente automobilístico que matou duas pessoas na madrugada de 07 de maio de 2009, o ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho começa a encarar, nesta terça-feira (27), o júri popular que irá decidir se ele cometeu duplo homicídio com dolo eventual (quando se assume o risco de matar).

Na época, o ex-deputado estava com a carteira de habilitação suspensa, com 130 pontos e 30 multas. As investigações também indicaram que ele dirigia a uma velocidade acima de 160 km/h.

Confira matéria da Band Curitiba

Foram mais de 30 recursos protelatórios da defesa do ex-deputado, acusado pela morte de Gilmar Rafael Yared e Carlos Murilo de Almeida, que fizeram com que Carli Filho, hoje com 35 anos, passasse quase uma década sem ter uma sentença.

Quarenta e cinco pessoas foram pré-selecionadas para compor o júri. Mas somente sete serão sorteados no início do julgamento para, ouvir todas as testemunhas de acusação e defesa, as sustentações orais do Ministério Público e dos advogados do acusado e o próprio Carli Filho (se ele quiser falar), antes de proferir a sentença.

A previsão dos advogados envolvidos no caso é de que o processo, que se inicia às 13h30 desta terça-feira, tenha dois dias de duração.

 

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal