Pacote de Greca deve ser votado no final do mês

Narley Resende


Metro Jornal Curitiba

Após participar de uma reunião com representantes de cinco sindicatos, o líder do prefeito na Câmara, Pier Petruzziello (PTB), disse ontem que os primeiros projetos de ajuste fiscal do executivo deverão estar aptos para votação até o final do mês de maio.

Ele citou a reforma no IPMC (Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba) e a desvinculação da cobrança da taxa de coleta do lixo do IPTU como os texto mais relevantes.

“Esses são alguns dos projetos mais importantes”, disse.

Ontem os sindicatos questionaram os números apresentados pela prefeitura.

“No ano passado, no mês de setembro, o ICS [Instituto Curitiba de Saúde] dizia que tinha uma dívida de R$ 30 milhões, dois meses depois já estava em R$ 40 milhões. Agora já dizem que vai faltar dinheiro”, disse o presidente do Sindicatos dos Servidores da Câmara de Curitiba, Luiz Andrade.

“Estamos resolvendo um problema de gestão do Executivo. É lamentável após duas décadas de LRF estarmos nessa situação.”, disse o presidente da Câmara Municipal, Serginho do Posto (PSDB).

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="429133" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]