Prefeitura quer desviar R$ 600 milhões da previdência dos servidores

Narley Resende


Com Metro Jornal Curitiba

Em gravação de entrevista para o programa Entrevista Coletiva, da TV Band Curitiba, o presidente do IPMC (Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba), José Luiz Costa Taborda Rauen, garantiu nessa quinta-feira (30) que os cerca de R$ 600 milhões que o instituto pretende enviar para a prefeitura serão devolvidos posteriormente para o fundo, no decorrer do ano.

“A devolução ao instituto está carimbada na lei que propusemos”, explicou.

Segundo ele nos últimos cinco anos a prefeitura repassou recursos em excesso para fundo previdenciário – relativos ao pagamento para servidores já aposentados. “Não há patrão no mundo que faça repasses para funcionários já aposentados. O que nós devemos temos que pagar”, disse.

A operação, prevista no pacote de ajuste fiscal da prefeitura, vem sendo questionada pelos sindicatos de servidores.

Um dos projetos de lei do pacote de ajuste fiscal enviados à Câmara Municipal na terça-feira (28), o prefeito Rafael Greca (PMN) pede aos vereadores que autorizem o repasse de cerca de R$ 600 milhões do fundo do IPMC.

O valor equivale a 27% do patrimônio do IPMC, que soma R$ 2,2 bilhões. No pedido, a prefeitura alega que este valor foi repassado indevidamente ao Instituto de Previdência.

O programa Entrevista Coletiva com o presidente do IPMC vai ao ar no sábado, às 11h.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="422296" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]