Procon notifica 200 postos do Paraná por reajuste de preços

Andreza Rossini


Da CBN Curitiba

O anúncio do aumento do PIS/Cofins sobre os combustíveis, no final de julho deste ano, impactou diretamente o bolso dos motoristas. O reajuste nos preços gerou uma diferença de até R$ 0,80 por litro da gasolina, por exemplo.

Agora, o Procon do Paraná está notificando cerca de 200 postos de combustíveis no estado para verificar como este reajuste foi praticado. O órgão, juntamente com o Ministério Público, vai apurar se houve casos de postos que aplicaram o aumento do tributo sobre combustíveis que estavam estocados.

De acordo com a coordenadora do Procon Paraná, Claudia Silvano, a diferença nos preços foi sentida por parte dos consumidores logo depois do anúncio do aumento de impostos. “Tão logo houve o anúncio do aumento do tributo nós já identificamos no mesmo dia e na manhã do dia seguinte o aumento no valor do combustível, ou seja, possivelmente houve o repasse indevido em relação ao combustível que estava estocado, que não tenha sido comprado com o aumento no tributo”, explicou.

Os postos tem dez dias para apresentar a resposta a partir da notificação. “Se eles não apresentarem a documentação ou se ela não for satisfatória os postos podem receber multa que variam de R$ 800 a R$ 8 milhões”, afirmou.

As informações dos consumidores sobre o preço do combustível chegaram por meio de um canal de denúncias que o Procon disponibilizou na internet assim que o aumento de PIS/Cofins foi anunciado. O objetivo da ferramenta foi auxiliar na identificação de possíveis casos de abuso.

Os relatos ainda podem ser repassados no site. O consumidor, ao fazer a denúncia, deverá informar nome, e-mail, preço praticado antes e após o reajuste, e nome e endereço completo do posto de combustível. Também devem ser anexados documentos, como fotos, vídeos, nota ou cupom fiscal.

Previous ArticleNext Article