Projeto quer regulamentar o compartilhamento de veículos e dá preferência à taxistas

Fernando Garcel


Um projeto de lei pretende dar preferência aos taxistas na contratação de novos motoristas por serviços de compartilhamento de automóveis em Curitiba, como o aplicativo Uber. A proposta é dos vereadores Chicarelli (PSDC) e Professor Galdino (PSDB) e já tramita na Câmara Municipal de Curitiba.

O projeto quer dar prioridade à contratação de profissionais que já tenham cursos e certificados de motoristas profissionais expedidos pela Urbs. As vagas restantes devem ser destinadas aos outros interessados.

A medida deve valer para empresas que trabalham com mais de um motorista por carro. Ou seja, não necessariamente o dono do veículo vai dirigi-lo durante todo o dia. A jornada de transporte de passageiros pode ser distribuída entre vários profissionais. Essa prática já é comum entre os taxistas, mas também entre os profissionais do Uber.

De acordo com Chicarelli e Galdino, “mais do que dar espaço a uma nova tecnologia, que muito vem ajudar o cidadão de Curitiba, é primordial que possamos além de criar empregos, dar melhores oportunidades de trabalho a quem já contribui diariamente com este serviço de transportar pessoas”. Para Chicarelli, “é interessante que a frota cresça, mas de forma qualificada, organizada e com a devida legislação em vigor”.

O texto de justificativa do projeto afirma que com o surgimento de novas tecnologias, como as que incentivam o compartilhamento de veículos, seria preciso dar oportunidade aos profissionais que já atuam no transporte de passageiros. Os autores da proposta defendem o aumento da frota de veículos para transporte individual de passageiros, mas de forma qualificada, organizada e nos moldes da lei.

Previous ArticleNext Article