Reintegração do transporte e Saúde

Julie Gelenski


Com informações de Thiago Machado do Metro Jornal Curitiba

Dividida em grupos de trabalho, a equipe de transição indicada pelo prefeito eleito Rafael Greca (PMN) vem levantando informações junto à atual administração para facilitar a posse em janeiro. Durante a campanha, Greca prometeu uma série de medidas já para o começo da gestão e a ideia é que elas possam sair do papel o quanto antes. De acordo com Luiz Fernando Jamur, que comanda a equipe de Greca, as prioridades serão o projeto que foi denominado “Saúde 180 dias”, em que a nova gestão pretende requalificar todas as 108 unidades de saúde de Curitiba nos primeiros seis meses.

Além dele, também será priorizada a rede de transporte metropolitana, os trabalhos de manutenção viária, de parques e praças, além do retorno às aulas. No ano que vem ainda entram em vigor os reajustes do novo plano de cargos e salários dos professores municipais. Isto terá um impacto financeiro importante sobre o próximo orçamento, mas vai acontecer, diz Jamur. “Tudo o que já foi previsto em lei será mantido”, garante.

Já para a RIT (Rede Integrada de Transporte) a prioridade é a linha Colombo/ CIC. Ela foi desativada quando o governo do Estado assumiu o transporte metropolitana mas vai voltar. “As demais (serão) fruto do resultado de um grupo de trabalho a ser formado entre prefeitura e governo do Estado com a Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), completa.

Relacionamento

De acordo com Jamur, as equipes de transição das duas gestões estão mantendo “boas relações”, em vista de manter funcionando a máquina municipal. Greca ainda não teria definido os novos nomes para o seu secretariado.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="397818" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]