Revitalização da Avenida Manoel Ribas começa nesta sexta-feira

Mariana Ohde


As obras de revitalização da Avenida Manoel Ribas, uma das principais vias de Curitiba, que liga Santa Felicidade ao Centro, começam na manhã desta sexta-feira (10). A ordem de serviço foi assinada pelo prefeito Rafael Greca nesta quinta-feira (9), na Rua da Cidadania de Santa Felicidade, em cerimônia com a presença do governador Beto Richa.

“Com a obra, vamos acabar com esse gargalo urbano que atrapalha o comércio e estrangula o trânsito. São mais de nove linhas do transporte coletivo que passam pelo trecho, inclusive algumas metropolitanas. É uma responsabilidade implícita da minha gestão a integração de Curitiba com as cidades vizinhas”, disse Greca.

A Manoel Ribas terá novo pavimento, calçadas com rampas de acesso a cadeirantes, ciclovia, além de obras de drenagem e paisagismo, com o plantio de 400 espécies nativas de árvores ao longo de 3,2 quilômetros no trecho que vai desde o Contorno Norte (PR-418) até a Rua Madre Clélia Merloni. A obra vai beneficiar os moradores que vivem nos 12 bairros da Regional Santa Felicidade, além de melhorar a ligação com o município de Campo Magro e com as demais cidades vizinhas pelo acesso do Contorno Norte.

“Esta é uma importante via da cidade, que junto da Estrada do Cerne, que o governo do Paraná está duplicando, formará um grande corredor metropolitano”, disse o governador Beto Richa.

O investimento na revitalização da Manoel Ribas é de R$ 20 milhões, uma parceria da Prefeitura com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), como parte do Programa Integrado de Desenvolvimento Social e Urbano, o Pró-Cidades. Deste total, R$ 13 milhões são de recursos próprios do município e R$ 7 milhões do BID.

O programa prevê intervenções de infraestrutura em áreas como mobilidade urbana, transporte, habitação, cultura, saúde, lazer e geração de emprego e renda.

Interdições

Durante as obras haverá interdições parciais de trechos da Manoel Ribas que estarão sinalizados. A população local também será informada com antecedência das áreas a serem interditadas, bem como orientada sobre caminhos alternativos. A Setran irá auxiliar no processo.

A Avenida Manoel Ribas é roteiro de nove linhas de ônibus, entre alimentadores e metropolitanos, que eventualmente terão desvios orientados durante a realização dos trabalhos de pavimentação: Linha 911 – Passaúna (Alimentador); 912 – José Culpi (Alimentador); Campo Magro/Curitiba (Metropolitano); Campo Magro – São Benedito (Metropolitano); Bom Pastor (Metropolitano); Jardim Pioneiro (Metropolitano); Jd. Boa Vista /Padre Aleixo (Metropolitano); Mad. Ctba /Campo Magro (Metropolitano) e Ctba/Cerne (Metropolitano).

História

O bairro Santa Felicidade teve origem relacionada aos imigrantes italianos que chegaram em 1878 e formaram um núcleo de ocupação na região conhecida como Taquaral, devido à grande quantidade de taquaras existentes.

Com a vinda de novas famílias da região de Vêneto essa ocupação se estendeu para as áreas próximas, correspondentes aos atuais bairros de Santa Felicidade, Cascatinha, Butiatuvinha, São João e Lamenha Pequena, formando-se então a Colônia de Santa Felicidade.

Segundo relatos históricos, o nome atribuído à colônia surgiu em homenagem a Felicidade Borges, uma das antigas proprietárias das terras adquiridas pelos imigrantes.

Por muitos anos, a referida colônia dedicou-se ao trabalho agrícola e também à criação animal, em pequena escala, com produção de leite, queijo e salame. A produção resultante era comercializada “na cidade” através de carroças conduzidas por colonos, que seguiam entoando canções italianas pela antiga Estrada da Colônia, onde hoje está localizada a Avenida Manoel Ribas.

A dedicação dos imigrantes italianos e de seus descendentes contribuiu para a expansão econômica da região, formando-se um bairro dinâmico e singular.
Os 12 bairros que formam a Regional Santa Felicidade somam área total de 62,22 km², o que equivale a 14,31% do território de Curitiba. Há 166.525 habitantes na regional, segundo estimativas de 2016. Em 2010, segundo o Censo do IBGE, eram 146 mil habitantes.

Dados do projeto

Regional: Santa Felicidade

Extensão: 3.239 metros

Trecho: entre a PR-418 (Contorno Norte de Curitiba) e a Rua Madre Clélia Merloni.

População da Regional (estimativa de 2016/Ippuc) 166.525 habitantes

Bairros por onde passa a obra: Santa Felicidade, São João, São Braz e Butiatuvinha.

Linhas de transporte coletivo: 911 – Passaúna (Alimentador); 912 – José Culpi (Alimentador); Campo Magro/Curitiba (Metropolitano); Campo Magro – São Benedito (Metropolitano); Bom Pastor (Metropolitano); Jardim Pioneiro (Metropolitano); Jardim Boa Vista /Padre Aleixo (Metropolitano); Mad. Ctba /Campo Magro (Metropolitano) e Ctba/Cerne (Metropolitano).

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal