Pacotaço deve ser votado na Pedreira

Fernando Garcel


A reunião da Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp) com vereadores e representantes de sindicatos que discute a votação do pacote de ajuste fiscal para Curitiba terminou com a sugestão que o local de votação seja alterado. A ideia será apreciada pelos vereadores em uma sessão extraordinária marcada às 18h30 desta sexta-feira (23).

> Greca nega retirada de projetos e reunião com oposição é inútil

Durante o encontro, a Sesp sugeriu que o local de votação do pacote de austeridade encaminhado pelo prefeito Rafael Greca (PMN) para a Câmara em regime de urgência fosse alterado para a Pedreira Paulo Leminski ou para a Ópera de Arame. O secretário de Estado de Segurança Pública, Wagner Mesquita, afirmou que o momento é tenso e que preocupa a polícia. “Houve três tentativas de votação e duas invasões. Isso aumenta a preocupação da polícia em oferecer a devida segurança”, afirma.

A sugestão de mudança do local de votação será analisada por uma sessão extraordinária da Câmara marcada para começar às 18h30.

O presidente da Câmara, vereador Serginho do Posto (PSDB), afirmou que vai avaliar a proposta da Sesp. “Decisão de sair é muito difícil, porque é lá que o prefeito faz seu juramento. É lá que exercemos o livre exercício da democracia”, disse. A proposta foi discutida com representantes da Ordem dos Advogados do Brasil no Paraná (OAB/PR), Ministério Público do Paraná, Procuradoria Geral do Município, Procuradoria Geral da Câmara, Corpo de Bombeiros e com o líder da Câmara.

Pacotaço

Os vereadores tentam votar o projeto desde o dia 13 de junho. Na última terça-feira (20), a Câmara foi ocupada por servidores após conflitos com a Polícia Militar. Pelo menos cinco pessoas ficaram feridas e várias precisaram de atendimento no local. Um dos feridos é servidor da Guarda Municipal João Carlos Filla. Ele teria caído na escadaria e sido atingido na cabeça com cassetetes pelos PMs.

Reunião termina em troca de acusações e briga entre Greca, vereador e assessores
> Greca recorre ao TJ para sacar R$ 600 milhões da previdência

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="438762" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]