UPA Tatuquara vai atender até 400 pacientes por dia

Narley Resende


Metro Jornal Curitiba

Foi inaugurada ontem à tarde por diversas autoridades, entre elas o prefeito Rafael Greca (PMN) e o governador Beto Richa (PSDB), a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Tatuquara.

A unidade 24h, voltada a casos de urgência e emergência, é a nona da capital – seria a 10ª, mas a da Matriz, que funcionava junto à estrutura do Hospital das Clínicas, foi reassumida pelo hospital como pronto-atendimento referenciado no mês passado.

Com investimento de R$ 7,9 milhões (R$ 2,6 milhões via Ministério da Saúde e R$ 5,3 milhões via Prefeitura), o prédio de 2,5 mil m2 havia ficado pronto no fim do ano passado, mas faltava a contratação de funcionários e a compra de equipamentos para começar a operar.

Agora, com 177 funcionários, sendo 53 médicos e 93 profissionais da área de enfermagem, o local vai poder atender de 300 a 400 pacientes por dia.

“O mais caro de uma UPA é a manutenção no dia a dia. Agora conseguimos uma equação para comprar equipamentos e contratar profissionais para efetivamente abrir a unidade e atender a população”, disse Greca.

Em todos os oito postos se saúde da regional do Tatuquara (que também conta com os bairro da Caximba e Campo de Santana), são 146 mil usuários cadastrados, que em casos de emergência precisavam recorrer às UPAs do Pinheirinho, CIC, Fazendinha ou Sítio Cercado.

A UPA Tatuquara conta com três salas com 12 leitos de observação para adultos; uma sala com cinco leitos de observação pediátrica; dois quartos de isolamento; seis consultórios; salas de emergência, curativo, inalação, exames, injeção e vacinas, entre outras; além de ter uma base do Samu e apoio de helicóptero.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="432975" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]