Urbs precisa retirar R$800 mil por mês de fundo para pagar empresas do transporte coletivo

Jordana Martinez


BandNewsCuritiba

A Urbs vai precisar retirar do Fundo de Urbanização de Curitiba aproximadamente R$ 800 mil por mês para pagar às empresas do transporte coletivo, uma diferença de 5 centavos a mais na tarifa técnica. Uma decisão do Tribunal de Justiça do Paraná que começa a ser cumprida nesta semana aumentou o valor de R$ 3,98 para R$ 4,03.

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, a mudança não vai provocar nenhum aumento na passagem paga pelos usuários, que se mantém em R$ 4,25. O reajuste na tarifa técnica foi determinado no começo de agosto pelos desembargadores da 4.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná, no julgamento de um recurso apresentado pelas empresas.

Eles entenderam que a Urbs não pode mais aplicar um desconto sobre a frota de bens de uso exclusivo, que são os ônibus com características específicas do sistema de Curitiba. O município realizava o desconto porque não reconhecia a necessidade de ressarcir um investimento que as empresas alegavam ter feito em um conjunto de biarticulados e ligeirinhos que já rodava na cidade antes da última licitação.

A decisão do TJ favorece as empresas. A Urbs informa que recorreu da decisão judicial, mas mesmo assim é obrigada a cumpri-la em um prazo de 15 dias, que se encerra nesta quarta-feira (23).

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.