Ventos fortes derrubam mais de 50 árvores em Curitiba

Francielly Azevedo


Com BandNews FM Curitiba

 

Os ventos fortes, associados à chuva da madrugada desta quarta-feira (26), derrubaram mais de 50 árvores em Curitiba. As rajadas passaram de 81 km/h. Vários bairros foram afetados com a falta de energia elétrica, por causa da fiação rompida com as quedas.

No bairro Bigorrilho, uma árvore de grande porte caiu sobre duas pistas da Rua Martin Afonso, no cruzamento com a Rua Capitão Souza Franco, por volta das 5h. Todo o comércio da região ficou sem luz durante a manhã.

A atendente de uma farmácia que fica na esquina, Suzana Domingos dos Santos, relata que o trânsito acumulou um congestionamento além do normal, já que os agentes da Setran só chegaram ao local perto das 9h30. “Eles teriam que estar aqui bem mais cedo, porque eles acabaram de chegar. Bastante complicado, tanto na Martin Afonso, quanto aqui na Capitão Souza Franco. Muito trânsito”, conta.

Na Alameda Princesa Izabel, entre as ruas Francisco Rocha e Otávio do Amaral, outra grande árvore caiu sobre o muro e portão de um comércio fechado, bloqueando, também, duas faixas da via. O Corpo de Bombeiros foi acionado para prestar o primeiro atendimento.

Na Rua Tabajaras, entre os bairros Portão e Vila Izabel, foram seis quedas de árvores, que bloquearam todo o fluxo de veículos. Várias equipes da Copel passaram a manhã cortando e removendo os galhos da fiação elétrica. As árvores com altura aproximada de 30 metros sempre foram motivo de reclamação dos moradores.

Na mesma rua, uma situação que foi considerada um milagre por muitos moradores. Por volta das 5h30, um casal de idosos, dentro de um carro, por pouco não foi atingido por uma árvore que caiu sobre a via, na frente do automóvel. Segundos depois, outra árvore caiu, a centímetros da traseira do veículo.

 

Resposta da Prefeitura

Além das cinquenta árvores caídas, foram registradas quedas de 21 galhos de grande porte. Pela manhã, quase 70 semáforos ficaram desligados ou em alerta. Segundo a prefeitura, não houve registro de pessoas feridas. A administração municipal afirma, ainda, que atende às solicitações de vistorias de árvores, como as feitas por moradores da Rua Tabajaras. Por meio de nota, a alegação dada é de que sempre há remoção quando se confirma o risco de queda. Porém, com ventos extremos, todas ficam suscetíveis a problemas.

 

 

Previous ArticleNext Article
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.
[post_explorer post_id="427228" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]