Curitiba segue decreto do governo do Paraná e suspende aulas presenciais

Redação

curitiba aulas suspensas decreto governo paraná

A prefeitura de Curitiba divulgou que seguirá as recomendações do governo do Paraná e suspendeu as aulas presenciais na rede municipal. Em decreto, o governador Ratinho Junior (PSD) determinou hoje que o estado entre em lockdown até o próximo dia 8, sem circulação de pessoas entre 20h e 5h.

Com isso, as atividades escolares são mantidas exclusivamente no formato remoto, sem opção do modelo híbrido. As aulas começam na próxima segunda-feira (1/3) com aulas pela TV aberta no YouTube, no canal TV Escola Curitiba.

Segundo a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, o retorno do formato híbrido só será feito quando houver autorização das autoridades de saúde.

“Tomamos todas as medidas para garantir um retorno seguro às salas de aula, mas a evolução da doença atingiu níveis elevados e agora nos cabe garantir o ensino de qualidade no formato remoto”, afirmou.

DIVISÃO DAS AULAS EM CURITIBA

As aulas presenciais começaram na segunda-feira (22/2). Os alunos do formato híbrido foram divididos em dois grupos (A e B) para frequentar separadamente as escolas. Cada grupo tem cerca de 40 mil crianças e estudantes, mas somente o grupo A chegou a ter aulas presenciais antes da atual suspensão.

NA TV

A programação das videoaulas foi adaptada para contemplar a sequência pedagógica de quem estava no híbrido e no remoto, dando continuidade ao processo de ensino e aprendizagem.

“Na semana que vem, teremos videoaulas específicas para os grupos A e B. Isso evita uma quebra no fluxo dos conteúdos que o estudante está acompanhando, pois há uma continuidade pedagógica”, explicou a superintendente de Gestão Pedagógica, Andressa Pereira.

Quem está no Grupo A (presencial na primeira semana) assiste às videoaulas nos canais 4.2 e 9.2. E quem é do Grupo B (que iria para a aula presencial no dia 1º de março), acompanha as videoaulas novas no canal 16.4.

As aulas são elaboradas e ministradas pelas equipes de professores da Secretaria Municipal da Educação. O conteúdo foi desenvolvido com base no currículo da rede municipal, especialmente no material elaborado para 2021, os Cadernos Pedagógicos de Unidades Curriculares de Transição.

O mesmo material também fica disponível no YouTube. Já são 30 milhões de visualizações e 124 mil inscritos.

Na TV aberta, é possível acompanhar pelos canais 9.2 UHF (Paraná Turismo), 4.2 (Rede Massa) e 16.4 (TV Evangelizar). Para estudantes do 6º ao 9º ano do Fundamental, o material é produzido e disponibilizado pelo Governo do Estado do Paraná.

Como em 2020, todo o conteúdo da rede estará disponível pela TV Escola Curitiba: propostas da educação infantil e videoaulas do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental de matemática, língua portuguesa, robótica, geografia, educação física, arte, ciências, história, ensino religioso, literatura, direitos humanos e família, programa Linhas do Conhecimento, além da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 EM CURITIBA

De acordo com a prefeitura, Curitiba já aplicou a segunda dose da vacina contra covid-19 em 22.752 pessoas.

A aplicação da primeira dose da vacina foi feita até sexta-feira (19/2) e somou 65.666 doses. Foram imunizados 4.818 moradores, funcionários e cuidadores de instituições de longa permanência; 73 indígenas; 17.928 idosos; e 42.847 profissionais dos serviços de saúde da cidade, incluindo as equipes de vacinação.

Nesta sexta, a campanha de vacinação foi retomada após o recebimento de mais um lote de vacinas enviado pelo Ministério da Saúde.

Curitiba recebeu 94.420 doses de vacinas para serem usadas na primeira aplicação no público prioritário elencado pelo Plano Municipal de Imunização, sendo 43.680 do imunizante produzido pela Universidade de Oxford e pelo Laboratório AstraZeneca. As demais são doses da CoronaVac, produzidas pelo Instituto Butantan.

O município também recebeu 32.610 vacinas CoronaVac para aplicar a segunda dose dos grupos prio

Previous ArticleNext Article