Curitiba volta à bandeira laranja com novo decreto, anuncia prefeito Rafael Greca

Redação

bandeira laranja curitiba greca decreto

O prefeito Rafael Greca anunciou no fim da tarde desta terça-feira (8) que Curitiba retoma a bandeira laranja. As regras vão valer a partir desta quarta-feira (8), data que encerra a vigência da bandeira vermelha, e valem até o dia 16.

“Estamos encerrando mais um período de bandeira vermelha. Com a queda do fator de transmissão da pandemia, tendo visto diminuir o internamento dos leitos clínicos, podemos voltar à bandeira laranja”, disse Greca em vídeo anunciado.

O prefeito de Curitiba ressaltou que os dados apontam a queda da transmissão do vírus. O dado estava em 1,12 no dia 28 de maio e caiu para 0,89. Isso quer dizer que 100 pessoas transmitem a doença para outras 89. Por outro lado, o boletim diário aponta uma contradição ao apresentado por Greca – a taxa de ocupação das enfermarias subiu de 87% para 92% entre ontem e hoje. Restam 42 leitos clínicos disponíveis enquanto as UTIs seguem com 102% de ocupação.

Mesmo assim, Greca ressaltou a importância dos setores econômicos e alertou que pode voltar a decretar bandeira vermelha.

“Também compreendemos o sacrifício de todos os setores comerciais. Precisamos de vocês, esperamos que tenha sido a última bandeira vermelha. Mas não hesitarei de fazer nova bandeira vermelha se for necessário”, completou ele.

A SMS (Secretaria Municipal da Saúde) já tinha notificado  entidades e integrantes do governo. A informação da bandeira laranja foi divulgada pelo vereador Pier Petruziello, líder do prefeito Rafael Greca na Câmara Municipal, e também pelo presidente da Abrabar (Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas), Fábio Aguayo.

DIA DOS NAMORADOS É IMPORTANTE PARA O SETOR, EXALTA PRESIDENTE DA ABRABAR

O comércio e os restaurantes exerceram pressão para a liberação do funcionamento e extensão dos horários. Isso porque o Dia dos Namorados é celebrado no próximo sábado (12), o que rende maior movimento.

“A decisão da prefeitura [em voltar à bandeira laranja] foi acertada. Ela sentiu que o cidadão que não pode ficar esperando auxílio das prefeituras, do governo do Estado e do governo federal. Infelizmente muita gente passou necessidade nesses dias. Precisamos ter sequência no funcionamento, não podemos ficar nesse abre e fecha”, avalia o presidente da Abrabar, Fabio Aguayo.

“O Dia dos Namorados é importante para o nosso setor, precisamos cobrar que seja permitido até às 24h porque as pessoas têm que recuperar um pouco do dinheiro. Temos que conscientizar o povo através da educação, da saúde e economia”, completou ele.

A principal crítica das entidades contra a prefeitura de Curitiba se referiam à falta de perspectiva após 14 meses de pandemia. Também alegaram que a SMS apenas ‘enxuga gelo’ com as restrições às atividades. Segundo eles, o problema está em aglomerações e no transporte coletivo, o que é rebatido pelos dados da prefeitura.

Conforme dados da Receita Estadual, apresentados pela ACP (Associação Comercial do Paraná) e Abrabar, aproximadamente 14 mil estabelecimentos fecharam as portas durante a pandemia de Covid-19. São bares, restaurantes, casas noturnas, hospedagem e comércio em geral.

NOVO DECRETO RETOMA A BANDEIRA LARANJA EM CURITIBA

O novo decreto deve ser divulgado pela prefeitura de Curitiba nas próximas horas desta terça-feira.

O sistema de bandeiras foi criado pela SMS no dia 9 de junho de 2020. O esquema avalia nove indicadores, divididos em dois grupos: nível de propagação da Covid-19 e capacidade de atendimento do sistema de Saúde.

O cruzamentos dos dados de cada indicador resulta em numa média ponderada, identificada pelas notas 1, 2 ou 3 – que apontam a situação da bandeira da cidade:

  • bandeira amarela – situação de alerta
  • bandeira laranja – alerta de risco médio
  • bandeira vermelha – alerta com risco máximo

Conforme o boletim desta terça, Curitiba acumula 222.191 casos confirmados e 5.631 mortes em decorrência da Covid-19. São 9.918 mil casos ativos (pessoas capazes de transmitir o vírus), sendo que a taxa de ocupação das UTIs está em 102% enquanto 94% das enfermarias estão ocupadas.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="768951" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]