Curitiba volta à bandeira laranja após aumento dos casos de covid-19

Vinicius Cordeiro

curitiba bandeira laranja restrições covid-19

Curitiba voltou a adotar a bandeira laranja, que representa risco médio contra o coronavírus, segundo a SMS (Secretaria Municipal da Saúde) na tarde desta sexta-feira (4). A decisão foi tomada a partir do aumento dos indicadores usados pela pasta e o novo decreto entrará em vigor na próxima segunda-feira (7).

As principais mudanças são a suspensão das atividades dos bares e restrição dos setores aos domingos, o que caracteriza uma quarentena. Veja o que passa a valer com o novo decreto.

“Essa doença não veio com manual. Vamos ajustando e compreendendo um pouco melhor. Já na terça-feira estávamos muito preocupados vendo a movimentação da sociedade. Não sei se a gente foi assertivo na comunicação da bandeira amarela porque talvez as pessoas entenderam que estava tudo liberado, que podia tudo. Com muita tristeza e preocupação, e no sentido de proteger a cidade, nossa bandeira vai à laranja. Dizemos isso quase chorando”, disse a secretária da Saúde, Márcia Huçulak.

“Foi um balde de água fria. A questão, infelizmente, é que precisamos fazer um alerta e tomar atitudes. Algumas pessoas vão ficar com muita raiva da gente, mas não podemos titubear”, completou ela.

O boletim aponta que a capital paranaense registra 34.812 casos e 1.051 mortes por complicações do coronavírus. Foram 495 novos casos e 12 óbitos incluídos no informe hoje. 29.185 dos infectados já são considerados recuperados e 596 casos ainda estão em investigados. 81% dos leitos de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) estão ocupados.

“Nessa semana foram 86 óbitos. O que nos preocupa muito é o número de casos ativos, que tivemos quase oito mil no final de julho. Dá para perceber que tínhamos 3,9 mil e hoje temos 4.567. Significa o aumento de 500 casos ativos em uma semana. A nossa taxa de replicação de 0,76 passou de 1 nessa semana”, afirmou a secretária.

“Esse aumento de casos ativos, do número de casos todo dia, a tendência é que tenhamos um crescimento da doença. E a gente não quer voltar a viver o grande volume de atendimento em todos os serviços da cidade”, completou Huçulak.

CURITIBA VOLTA À BANDEIRA LARANJA POR AUMENTO DA COVID-19

O sistema de bandeiras foi elaborado pela SMS no início da pandemia. As cores amarela (alerta)laranja (risco médio) e vermelha (risco alto) são representadas pelas notas 1, 2 e 3, valores da taxa calculada por meio de nove indicadores. Seis deles avaliam o nível de propagação da doença e três monitoram a capacidade de resposta do Sistema de Saúde da cidade.

No dia 13 de junho, a Secretaria divulgou que o alerta subiu para a bandeira laranja. Isso durou até o dia 18 de agosto, quando entrou em vigor o decreto 1080 que determinava a bandeira amarela. Naquele dia, Curitiba somava 818 mortes e 27.657 casos de coronavírus.

LEIA TAMBÉM

Previous ArticleNext Article