Defensoria Pública pede ao Paraná Clube para acolher pessoas em situação de rua

Redação

Defensoria Pública do Paraná solicitou ao Paraná Clube a utilização da Vila Capanema para receber pessoas em situação de rua

Após o Paraná Clube disponibilizar a Vila Capanema para auxiliar o poder público no combate ao coronavírus, a Defensoria Pública do Paraná, por meio do Nucidh (Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos), pediu a equipe a disponibilidade do estádio para acolher pessoas em situação de rua.

O ofício assinadora pela defensora pública auxiliar Cinthia Azevedo Pecher foi direcionado ao presidente do Paraná Clube, Leonardo Oliveira, afirma que essa faixa da população tem sido muito afetada pela pandemia do coronavírus, seja pelo número de vagas ofertadas em equipamentos públicos, mas também pela necessidade de agrupar diversos perfis de pessoas.

Esse grupo está mais suscetível a contaminação pelo coronavírus, porque não tem acesso a locais para praticar seu asseamento diário, como lavar as mãos e tomar banho, evitando dessa forma a propagação da doença.

Por isso, a Defensoria Pública explicou na carta que a Vila Capanema possa servir como espaço a essas pessoas, para que elas usem as instalações para higienização básica, tendo inclusive a oportunidade da entrada de entidades de assistência social para auxiliar no atendimento a esse grupo.

CURITIBA DESCARTA USO DE ESTÁDIOS COMO HOSPITAIS

Já o prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), anunciou nesta quarta-feira (25) que não irá utilizar os estádios da capital paranaense para a criação de leitos hospitalares. Além da Vila Capanema, o Coritiba havia disponibilizado o Couto Pereira e o Athletico Paranaense a Arena da Baixada.

“Um hospital improvisado é um perigo. Um hospital não é uma cozinha. A cozinha do Madalosso tem fogão, gás, água quente e frita, que faz comida de qualidade. Não dá para comparar a cozinha do Madalosso com uma valeta de fogo de chão, no meio de um estádio de futebol onde vão assar costelas”, explicou Greca relacionando os estádios ao maior restaurante da cidade e o segundo maior da América Latina.

Previous ArticleNext Article