Delegados restringem serviços em protesto ao governo

A Adepol comunicou que a medida é em virtude do reajuste dado a categoria, chamado de "pífio" pela associação.

Redação - 02 de abril de 2022, 15:46

(Foto: Adepol)
(Foto: Adepol)

Os delegados de polícia do Paraná decidiram por restringir parte dos serviços em protesto ao governo do estado. A Adepol (Associação dos Delegados de Polícia do Paraná) comunicou que a medida é em virtude do reajuste dado a categoria, chamado de "pífio" pela associação.

A Adepol decidiu por:

  • Cumprir as 40 horas de trabalho protocolares, com período de descanso integral aos servidores
  • Não programar nenhuma operação de repressão qualificada, exceto as urgentes
  • Não aderir a nenhuma força tarefa, mesmo que seja paga uma diária extrajornada
  • Não fornecer entrevistas aos meios de comunicação
  • Valorizar a classe através das redes sociais
  • Deslocamento pessoal em casos de crimes graves, mas apenas até a chegada dos peritos criminais
  • Não se comunicar com as autoridades do governo do estado por aplicativos de mensagens, apenas pelos meios oficiais

Os delegados citam que a defasagem no pagamento de subsídios é superior a 30%, sem a devida revisão anual de valores. 

Procurado pela reportagem, o Governo do Paraná ainda não se pronunciou sobre as medidas tomadas pela Adepol. Assim que tiverem um posicionamento, ele será publicado neste espaço.