Dengue cresce 40% em uma semana e dez municípios apresentam epidemia no Paraná

Redação

dengue - Paraná - epidemia

Em uma semana, os casos de dengue cresceram 40,77% no Paraná, avançando de 1869 para 2631 ocorrências, segundo dados do boletim semanal epidemiológico da Sesa (Secretaria da Saúde do Paraná).

O boletim também apontou a segunda morte pela doença no Paraná, novamente no município de Nova Cantu, região Centro-Oeste do estado. O município de cerca de 7 mil habitantes apresenta 283 casos da doença. A cidade, assim como Foz do Iguaçu, ainda apresentou dois casos de dengue grave.

Já os casos de dengue com sinais de alerta, que são ocorrência que podem evoluir para maior gravidade, foram encontrados em 13 municípios: Foz do Iguaçu, Medianeira, São Miguel do Iguaçu, Cascavel, Nova Cantu, Quinta do Sol, Douradina, Santa Isabel do Ivaí, Floraí, Florestópolis, Guaraci, Ibiporã e Londrina.

Além de Nova Cantu, outros nove municípios do Paraná estão em situação de epidemia, dois a mais do que na última semana. Quinta do Sol, Inajá, Santa Isabel do Ivaí, Ângulo, Colorado, Floraí, Uniflor, Doutor Camargo e Florestópolis também apresentam esse índice.

A lista das cidades em situação de alerta também cresceu, passando de dez para 14 municípios: Lindoeste, Juranda, Douradina, Cianorte, Indianópolis, São Carlos do Ivaí, Flórida, Munhoz de Mello, Leópolis, Uraí, Jesuítas, Diamante do Norte, Paranacity e Sertaneja.

“É preciso eliminar todos os criadouros do mosquito identificados no quintal de casa, no nosso vizinho, no terreno vazio. O mosquito não escolhe uma localização específica. Está onde haja pouco acúmulo de água e ele possa fazer a deposição dos ovos. Somente os agentes de combate às enemias distribuídos nos 399 municípios do Estado não conseguem fazer esse trabalho”, reforçou o secretário Estadual de Saúde, Beto Preto

Previous ArticleNext Article