Dengue cresce 35% em uma semana e Paraná tem alerta para epidemia da doença

Redação

dengue - Paraná - epidemia

O Paraná está em alerta de epidemia de dengue. Segundo informações da Sesa (Secretaria Estadual da Saúde) desde a última semana os casos da doença cresceram 35,06% no estado, registrando 3.815 ocorrências no período e 14.697 casos totais desde agosto de 2019.

De acordo com a Sesa, a média de casos autóctones (aqueles registrados dentro do estado) é de 102,08 por 100 mil habitantes, número que atesta o alerta para epidemia.

Ao todo são 49.464 casos notificados em todo Paraná, com 309 municípios tendo registros de ocorrências da doença.

Os dados são preocupantes, porque o maior período de incidência dos casos é entre os meses de fevereiro e março, influenciado pelas condições climáticas de calor e fortes chuvas.

“Alertamos a todo o paranaense, independente da região de residência, para a necessidade de eliminarmos os criadouros do mosquito transmissor da doença; cerca de 90% dos focos estão nos quintais e pátios e nos ambientes internos das residências e das empresas privadas e públicas”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Entre os municípios, a situação de epidemia praticamente dobrou, passando de 34 para 50. Entraram na lista as cidades de Indianópolis, Itaúna do Sul, Mirador, Planaltina do Paraná, Porto Rico, Santo Antônio do Caiuá, São João do Caiuá, São Pedro do Paraná, Terra Rica, Atalaia, Itaguajé, Nossa Senhora das Graças, Presidente Castelo Branco, Santa Fé, Uraí e Porecatu.

Já as cidades em alerta para epidemia mais do que dobraram, chegando a 29 municípios totais com as entradas de Nova Aurora, Engenheiro Beltrão, Altônia, Brasilândia do Sul, Cruzeiro do Oeste, Umuarama, Amaporã, Nova Londrina, Querência do Norte, Maringá, Nova Esperança, Sarandi, Andirá, Rancho Alegre, e Arapuã.

Previous ArticleNext Article