Dengue mata 12 pessoas em uma semana e atinge 91% dos municípios do Paraná

Vinicius Cordeiro

Em dois anos, a doença cresceu mais de 4.000% no Estado.
dengue paraná

12 pessoas morreram na última semana por complicações ligadas à dengue no Paraná, o que representa um aumento de 21,05% em relação à semana passada. De acordo com o boletim da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), divulgado hoje (31), a doença já causou 69 mortes desde agosto do ano passado, quando foi iniciado o período epidemiológico.

Até agora, o Paraná já registra 87.900 casos confirmados de dengue, sendo 11.245 infectados nesses últimos sete dias. O avanço, portanto, é de de 14,67%. Além disso, a Sesa confirma 204.807 notificações para dengue.

Outro número de destaque são que 364 dos 399 municípios paranaenses são atingidos pela doença causada pelo mosquito Aedes Agypti. O número equivale à 91,22% de todas as cidades do estado. Dentro desse cenário, 177 cidades estão com epidemia de dengue e 32 já declararam situação de alerta.

Conforme os registros da Sesa, o Paraná registrava 2.023 casos confirmados de dengue, neste mesmo período de 2018. Com isso, o crescimento da doença é de 4.245% comparado a dois anos atrás.

O crescimento da doença é registrado em grande parte do estado, apesar de 20 cidades terem reduzido o número de casos após diversas ações de conscientização e prevenção promovidas pelo governo estadual. Na semana passada, por exemplo, foi realizado um como mutirão, com a ajuda do Exército, que vistoriou mais de 5 mil casas em 24 municípios diferentes.

Para o secretário estadual da Saúde Beto Preto, é necessário aproveitar o tempo em casa devido ao coronavírus para eliminar os criadouros do mosquito da dengue.

“Sugerimos que este tipo de vistoria minuciosa nos quintais e em ambientes internos de residência, empresas e órgãos públicos seja feito neste período em que a população está em casa”, destaca.

MORTES POR DENGUE NO PARANÁ

As 12 mortes registradas nesta semana no Paraná estão concentradas na região Oeste, Noroeste e Norte do Estado. Dentre as vítimas estão dois menores de idade: um menino de oito anos e um adolescente, de 16, perderam a vida em decorrência da doença.

Já oito eram idosos, sendo que seis deles tiveram complicações com quadro associados a outros problemas de saúde. Confira os casos, conforme as informações da Sesa:

  • Foz do Iguaçu: mulher de 88 anos com hipertensão arterial
  • Cascavel: homem de 81 anos;
  • Florestópolis: mulher de 79 anos;
  • Barbosa Ferraz , mulher de 76 anos com doença cardíaca, pulmonar e hipertensão arterial;
  • Atalaia: mulher de 65 anos com hipertensão arterial, insuficiência renal e cirrose;
  • Centenário do Sul: homem de 63 anos com doença crônica no fígado;
  • Juranda: homem de 61 anos com hipertensão e doença renal crônica;
  • Itaúna do Sul: homem de 60 anos com doença renal crônica;
  • Medianeira: mulher de 45 anos;
  • Primeiro de Maio: mulher de 43 anos com hipertensão arterial;
  • Rolândia: adolescente de 16 anos;
  • Sarandi: menino de 8 anos.

Previous ArticleNext Article