Dengue no Paraná passa dos 142 mil casos e deputados aprovam ações contra doença

Jorge de Sousa

Dengue no Paraná passa dos 142 mil casos e deputados aprovam ações contra doença

Na última semana fora registrados 13.693 novos casos de dengue no Paraná, segundo boletim divulgado nesta terça-feira (28) pela Sesa (Secretaria de Saúde do Paraná).

Com isso, o Paraná registra 142.098 casos de dengue o que motivou os deputados estaduais a aprovarem projeto de lei que endurece as medidas de combate à doença.

O projeto de lei 905/2019 prevê que todos os proprietários de imóveis no Paraná devem manter limpos quintais, não deixar objetos que possam acumular água descobertos e ainda vedar caixas d’água.

Além disso, proprietários de terrenos baldios terão que remover entulhos e donos de laminadoras de pneus, borracharias e depósitos de materiais vão precisar manter suas ferramentas de trabalho secas e abrigadas das chuvas.

O texto final juntou os projetos de lei 905/2019 de autoria dos deputados Goura (PDT), Dr. Batista (PMN), Jonas Guimarães (PSB), e Tercílio Turini (CDN), o 38/2020 e 70/2020 do deputado Dr. Batista (PMN) e o 154/2020 também do deputado Tercílio Turini (CDN).

216 MUNICÍPIOS ESTÃO COM EPIDEMIA DE DENGUE

Casos de dengue foram registrados em 338 municípios do Paraná, sendo que 216 apresentam situação de epidemia da doença.

Somente na última semana as cidades de Catanduvas, Lindoeste, Janiópolis, Jandaia do Sul, Marilândia do Sul, Novo Itacolomi, Assaí, Santo Antônio do Paraíso, Ribeirão Claro, Salto do Itararé, Arapuã, Ariranha do Ivaí e Lidianópolis entraram nessa lista.

Outros 26 municípios apresentam situação de alerta para dengue, com a entrada das cidades de Ampére, Planalto, Guaraniaçu. Califórnia e Congoinhas nessa faixa na última semana.

Nenhuma nova morte por dengue foi registrada na última semana e com isso o número total de óbitos segue em 111.

ZIKA E CHIKUNGUNYA TAMBÉM PREOCUPAM NO PARANÁ

Também transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti como a dengue, os casos de zika e a chikungunya também estão sendo registrados no Paraná.

A Sesa aponta sete casos de chikungunya, sendo que todos eles foram adquiridos em outros estados. A última ocorrência foi registrada no município de Andirá.

Já a zika registra três pacientes contaminados pela doença, um deles em uma gestante residente no município de Cambé, na região norte do estado.

A mulher de 30 anos foi contaminada pela doença em Cambé e tem feito o pré-natal para acompanhar se o feto também testa positivo para a zika.

A zika em fetos pode resultar em lesões cerebrais e neurológicas irreversíveis e só pode ser verificada entre a 18ª e 20ª semana de gravidez.

Previous ArticleNext Article