Dentista vacinado com CoronaVac tenta receber outra vacina para viajar aos Estados Unidos

Redação

vacina covid dentista paranavaí estados unidos

Um dentista que já recebeu duas doses da vacina CoronaVac, contra a Covid-19 tentou tomar uma terceira dose em Paranavaí, na região noroeste do Paraná. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, o profissional tentou justificar que teria uma viagem marcada para os Estados Unidos e precisava de outro imunizante para poder entrar no país.

Apesar do imunizante desenvolvido pelo Instituto Butantan ter sido aprovado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), ainda não há aval do FDA (Food and Drugs Administration), órgão norte-americano de regulamentação, e da União Europeia. No entanto, isso não é impeditivo para realizar viagens internacionais – tanto os Estados Unidos quanto os países europeus exigem, entre outras coisas, testes para a detecção da doença.

Secretária municipal da Saúde em Paranavaí, Andréia Vilar conta que o dentista tomou a CoronaVac há meses e agora tentou exigir a aplicação de uma outra vacina para poder entrar nos EUA.

“Eu cheguei até o profissional e falei: ‘quem te disse que você tem o direito de tomar outra vacina sem mandado judicial ou algo nesse sentido’. Eu respondi que entendi e que ele não poderia tomar a vacina. Ele ficou bravo e eu falei: ‘você vai embora para não ficar feio, se não vou chamar a polícia, e vai até o Ministério Público. Se eles autorizarem, a gente vacina o senhor'”, relatou ela em entrevista à rádio BandNews FM Curitiba.

Inicialmente a Prefeitura de Paranavaí informou que o Ministério Público do Paraná (MPPR) havia sido acionado para apurar o caso, porém, em contato com a reportagem o MP disse que até o momento não havia tido qualquer notificação sobre esse o caso na Promotoria.

A secretária ainda conta que ela tem conhecimento de outros casos como a desse dentista em outras regiões do Estado e espalhadas pelo Brasil. Contudo, ela ressalta que devem ser conferidos os dados pessoais e documentos de todos que vão ao Centro de Eventos do município, onde está concentrada a vacinação contra a Covid-19. “No Paraná, por exemplo, várias pessoas que tomaram CoronaVac e tentam tomar Pfizer”, completa ela.

Em Paranavaí pouco mais de 33.400 pessoas foram vacinadas com a primeira dose, enquanto 10.453 tiveram a dose de reforço aplicada. No Paraná, o Vacinômetro da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) aponta que 3,8 milhões de pessoas já receberam pelo menos uma dose.

TODAS AS VACINAS CONTRA A COVID-19 APROVADAS PELA ANVISA SÃO EFICAZES

Grande parcela da população têm achado que é possível escolher o imunizante. No entanto, a vacinação não está como cardápio devido à falta de vacinas no Brasil.

Diante desse cenário, as autoridades sanitárias brasileiras reiteram que todas as vacinas aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) são seguras.

ACoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan, o imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca e a vacina Pfizer/BioNTech já estão sendo usadas em todo o Brasil. Além disso, as vacinas da Janssen também foram aprovadas e chegaram hoje ao país. Ou seja, devem ser distribuídas nesta semana. Por fim, a vacina russa Sputnik V e a indiana Covaxin tiveram aprovação de importação da agência.

Inclusive, uma pesquisa sobre a eficácia das vacinas contra a covid-19 aponta que a CoronaVac é a vacina que mais protege contra casos graves da doença, prevenindo até 97% das mortes de pessoas infectadas.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="771390" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]