Deputada esposa de prefeito preso é acusada de receber propina para campanha

Andreza Rossini

Da BandNews Curitiba

A campanha política que elegeu a deputada estadual Claudia Pereira (PSC)  recebeu dinheiro de propina da Operação Pecúlio, de acordo com os delatores. Segundo denúncia, a campanha da deputada recebeu dinheiro desviado de obras do município de Foz do Iguaçu, no oeste do estado.

Claudia Pereira é esposa de Reni Pereira, prefeito afastado da cidade por suspeita de chefiar um esquema criminoso de fraudes a licitações e de pagamento de propina a vereadores. Um dos delatores da Operação, o ex-secretário de planejamento Rodrigo Becker afirmou que, durante um almoço, um empresário da cidade se comprometeu a repassar R$ 200 mil para campanha de Claudia Pereira em troca de benefícios junto à prefeitura. Parte desse valor – o montante de R$ 98 mil reais – foi entregue já depois do almoço, em mãos ao então prefeito Reni Pereira.

O ex secretário afirmou, também, que Claudia Pereira recebeu R$ 100 mil de propina de iluminação pública e que, inclusive, funcionários da prefeitura eram dispensados para que pudessem trabalhar durante a campanha. O ex-secretário de obras do município Carlos Juliano Budel também prestou depoimento aos investigadores da operação pecúlio. Ele afirmou que vereadores do município recebiam pagamentos mensais para apoiar o governo de Reni Pereira. Era uma espécie de “mensalinho” para garantir a governabilidade. Essas informações sobre os depoimentos dos investigados na Operação Pecúlio foram divulgadas pela RPC TV.

A defesa da deputada Claudia Pereira diz que não há comprovação dos fatos e que, portanto, trata-se de especulação. A defesa também afirma que a parlamentar irá esclarecer os fatos caso haja investigação formal sobre as denúncias. Os advogados de Reni Pereira disseram que o prefeito afastado encontra-se à disposição para esclarecimentos às autoridades responsáveis pelas investigações.


Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook