Desembargador é encontrado morto em apartamento

Jordana Martinez


O desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) Carlos Eduardo Andersen Espínola foi encontrado morto em seu apartamento, no bairro Alto da Glória, em Curitiba, neste domingo (19). A causa da morte não foi divulgada.

O enterro vai ser realizado no Cemitério Municipal São Francisco de Paula, em Curitiba.  Segundo o TJ-PR, o desembargador tinha 70 anos e foi promovido ao cargo pelo critério de antiguidade em agosto de 2012. Era Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Curitiba e foi aluno da 1ª turma da Escola da Magistratura do Paraná (1983/1984).

Ele ingressou na magistratura paranaense após concurso público, sendo nomeado no dia 29 de dezembro de 1986 juiz como substituto da comarca de Paranavaí. Em 1988, ele foi nomeado juiz de direito e exerceu a função nas comarcas de Salto do Lontra, Paranacity, Paranavaí e Curitiba.

O Presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), desembargador Renato Braga Bettega, decretou luto oficial de três dias e a suspensão, do expediente no Segundo Grau de Jurisdição e na Secretaria do Tribunal, nesta segunda.

 

Previous ArticleNext Article
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.
[post_explorer post_id="511111" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]