Desmatamento ilegal gera mais de R$ 10,7 milhões em multas no PR

Com informações de Rosangela Gris | Metro Jornal MaringáEntre janeiro e setembro de 2016, fiscais do Instituto Ambiental..

Fernando Garcel - 28 de dezembro de 2016, 09:40

Com informações de Rosangela Gris | Metro Jornal Maringá

Entre janeiro e setembro de 2016, fiscais do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) aplicaram mais de R$ 10,7 milhões em multas por desmatamento ilegal em todo Estado. Na região de Maringá, no Noroeste do Paraná, por exemplo, foram localizados 2,75 hectares desmatados irregularmente e aplicados 12 autos de infração e as multas chegaram a R$ 249,1 mil.

Se comparado com o mesmo período do ano anterior, o número de autos de infração subiu 15%. De acordo com o IAP, as áreas desmatadas irregularmente no território paranaense encontradas nos primeiros nove meses do ano equivalem a pouco mais de 1041 campos de futebol.

O Escritório Regional que mais encontrou desmate ilegal foi o de Guarapuava – uma área de 165 hectares, que resultou em 79 autos de infração ambiental, totalizando R$ 1,5 milhão em multas. Já a regional de Curitiba localizou 112 hectares desmatados irregularmente e aplicou 97 autos de infração, com R$ 1,4 milhão em multas. “Nessa área, com exceção do Litoral, há maior concentração de florestas e a cultura do desmatamento ainda está presente. Os dados mostram que precisamos trabalhar ainda mais nesses locais”, afirmou o presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto.

Quem pratica o desmatamento ilegal pode ser multado em até R$ 10 mil por hectare, ou fração, e ainda responder a processo por crime ambiental.

No caso do corte da araucária, árvore símbolo do Paraná espécie nativa ameaçada de extinção, o valor é de R$ 500 por árvore derrubada, além daquela referente à área que sofreu desmatamento ilegal.