Dia de enfrentamento à violência contra a mulher tem marcha e ações em Curitiba

Redação

violência contra as mulheres, dia internacional pela eliminação da violência contra as mulheres, mdh

Diversas ações marcam, em Curitiba, o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres. As ações denunciam um problema agravado durante a pandemia do coronavírus.

Segundo uma pesquisa da CNM (Confederação Nacional dos Municípios), os casos de violência contra a mulher aumentaram 20%, em média. No Paraná, foram 225 inquéritos abertos por feminicídio em 2020, 8% a mais do que no ano anterior.

Neste ano, as ações relacionadas ao Dia Internacional de Combate a Violência Contra as Mulheres trazem como lema: “Mulheres pela vida, semeando resistências, contra a fome e as violências”.

Uma marcha será realizada nesta quinta-feira (25), em Curitiba, entre entre a Praça Santos Andrade e a Boca Maldita, das 12h às 14h. Materiais informativos sobre as formas de violência contra as mulheres e como buscar ajuda serão distribuídos.

Além disso, segundo a organização, cerca de 3 mil marmitas também serão preparadas e doadas a pessoas em situação de rua e famílias moradoras de comunidades em situação de vulnerabilidade, da periferia da capital e região metropolitana.

As entregas acontecerão nas praças Rui Barbosa e Tiradentes, na Vila Formosa, em comunidades da CIC, Parolin, na Vila Joanita (Tarumã), Vila Pantanal (Boqueirão) e na comunidade Nova Esperança, município de Campo Magro.

A terceira iniciativa que marca as mobilizações da semana de enfrentamento à violência contra a mulher é a doação de sangue. Grupos de homens e mulheres estão se organizando para doações no Hemepar (Tv. João Prosdócimo, 145 – Alto da XV, Curitiba).

Para encerrar a semana de atividades, um mutirão de plantio, manejo e colheitas será realizado no assentamento Contestado, em agroflorestas comunitárias cultivadas por voluntários do coletivo Marmitas da Terra.

Os alimentos compõem os ingredientes utilizados semanalmente na ação Marmitas da Terra, que nesta semana completa 90 mil refeições doadas desde maio de 2020.

violência contra as mulheres, dia internacional pela eliminação da violência contra as mulheres, marcha, marmitas, doação de sangue, 25 de novembro, curitiba
Distribuição de marmitas e doação de sangue também marcam ações do Dia Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres (Divulgação/Jade Azevedo/MST)

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER: DENUNCIE

O Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres também destaca a obrigação de todos, e não apenas da vítima, em denunciar casos de violência. Em caso de urgência, ligue 180 ou 190.

Em Curitiba, a Casa da Mulher Brasileira é o principal equipamento público que atua com rede de proteção e atendimento humanizado às mulheres que foram vítimas de violência. Está localizada na Av. Paraná, 870, no Cabral.

16 DIAS DE ATIVISMO PELO DIM DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

Nesta quinta-feira (25), em Curitiba, será lançada a campanha nacional 16 Dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres. O evento acontece às 10h, em frente ao Palácio das Araucárias, no Centro Cívico.

A ação internacional acontece simultaneamente em 150 países. Iniciada em 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, as ações se estendem até 10 de dezembro.

A campanha mobiliza a sociedade para o fortalecimento de iniciativas de empoderamento feminino e para dar visibilidade às mulheres e meninas que enfrentam a violência.

O evento em Curitiba destaca que a pandemia do coronavírus, junto à crise sanitária e econômica, agravou diversos problemas sociais, entre eles a violência contra as mulheres. As ações buscam dar visibilidade à causa.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="805750" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]