Dono de lojas de suplementos alimentares é preso

Fernando Garcel

Redação com William Bittar

A Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Saúde (Decrisa) prendeu um homem de 33 anos, proprietário de dois estabelecimentos voltados à venda de suplementos alimentares e fitness, em Curitiba. Ele é suspeito de comercializar produtos sem registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ou seja, impróprios para consumo. A prisão aconteceu na manhã de quarta-feira (7), em uma das lojas do rapaz, situada no bairro Batel.

Segundo informações policiais, a equipe do Decrisa, junto da Vigilância Sanitária de Curitiba, realizava diligências para investigar crimes contra a saúde pública, bem como apurar denúncias referentes aos delitos, quando chegou até o estabelecimento do homem.

No local, a equipe encontrou diversos produtos destinados a fins terapêuticos e medicinais – sem o registro no órgão de vigilância competente. Além de mercadorias adquiridas sem licença da autoridade sanitária e demais produtos destinados ao comércio em desacordo com a legislação, como artigos de rotulagem estrangeira.

Quando questionado sobre os fatos, o proprietário do local alegou que adquiria alguns produtos para consumo próprio, porém revendia para pessoas que o procuravam. Entretanto, havia etiqueta com preço em todos os produtos, o que indicava que todos seriam destinados para venda.


Com relação à nota fiscal, o homem alegou que comprava a mercadoria através da internet, em um site dos Estados Unidos, porém acabou se contradizendo e ao ser ouvido na delegacia afirmou que comprava os produtos no Paraguai.

O homem foi autuado em flagrante por crime contra a saúde pública e permanece detido no Setor de Carceragem Temporária (Secat) da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde aguarda à disposição da Justiça. Se condenado, pode pegar até 15 anos de prisão.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook