Em três dias, 44 presos fogem de delegacias na RMC

Fernando Garcel


Redação com Metro Jornal Curitiba

Duas grandes fugas de presos em delegacias de polícia foram registradas desde a última sexta na região metropolitana de Curitiba. Ao todo, 44 presos escaparam.

A ocorrência mais recente foi registrada no 11º DP (Distrito Policial), no bairro CIC, em Curitiba, que no momento da fuga estava com 166 detentos em um espaço com capacidade para 40. Segundo a Polícia Civil, a fuga aconteceu por volta das 3h da manhã de ontem. Os presos cavaram um buraco pelo boi – vaso sanitário de carceragem – e fugiram pela rede de esgoto. O buraco foi concretado logo em seguida, mas 30 presos escaparam e só um havia sido recapturado até ontem.

> Deputados querem que presos paguem por tornozeleiras eletrônicas
> Protesto pede a transferência de presos em delegacia cercada por escolas

A unidade, segundo o Conselho da Comunidade de Curitiba – órgão que fiscaliza as condições do sistema carcerário – sofre com “pessoas com problemas respiratórios e doenças contagiosas misturadas na multidão, lotação nos corredores, ratos, baratas, marmitas que servem como depósito de fezes, latões que são utilizados para escoar urina, instalações elétricas improvisadas, celas sem água corrente, poucos colchões, alimentação de má qualidade e agentes temerosos com uma nova rebelião”.

Três dias antes, na madrugada da última sexta, outros 14 presos haviam fugido da delegacia de São José dos Pinhais. Por volta das 2h30, quando havia 38 presos em um espaço feito para abrigar 4, os detentos fizeram um buraco no teto e 14 deles fugiram. Apenas seis haviam sido recapturados.

A Sesp (Secretaria de Segurança Pública) afirma que está ciente do problema de superlotação nas carceragens das delegacias do estado, e destaca que havia, no início de 2011, cerca de 14 mil presos em delegacias de polícia, e atualmente são aproximadamente 9,5 mil.

Previous ArticleNext Article