Empresa pode ser multada por não conter vazamento de 5 mil litros de óleo em riacho

Mariana Ohde


O Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmp) prendeu uma pessoa em flagrante em Entre Rios do Oeste, a cerca de 100 km de Foz do Iguaçu, após uma denúncia de poluição. O rompimento de uma mangueira em uma empresa fabricante de ração causou o vazamento de cerca de 5 mil litros de óleo de soja nos rios da região. O vazamento teria acontecido entre domingo (17) e segunda-feira (18), quando a presença do líquido foi percebida pelos moradores, que acionaram a polícia ambiental.

Antes de encontrar o estabelecimento responsável pelo vazamento, os policiais precisaram vistoriar oito estabelecimentos próximos e 18 pessoas foram abordadas.

Após constatada a irregularidade, o gerente da empresa Copagril foi preso em flagrante. Segundo a polícia, a empresa não colocou em prática nenhuma medida de contenção e não avisou os órgãos ambientais. Ainda de acordo com a polícia, o óleo de soja, apesar de ser um produto orgânico, pode causar prejuízos ao meio ambiente, como a morte de peixes por falta de oxigenação.

A ocorrência foi comunicada ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e pode ser aplicada multa. O crime de causar poluição por resíduos é previsto pela lei 9.605/98.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal