Operação mira empresários suspeitos de fraudar licitação para limpeza urbana

Redação


Na manhã deste sábado (22), a PCPR (Polícia Civil do Paraná) deflagrou uma operação que mira empresários suspeitos de fraudar licitação para limpeza urbana em Curitiba. Sete mandados de busca e apreensão devem ser cumpridos em Curitiba, Colombo e Almirante Tamandaré.

O objetivo dos policiais civis é apreender documentos, computadores e carros de luxo na casa dos sete empresários suspeitos e em cinco empresas.

Além disso, cerca de R$ 6 milhões já foram bloqueados das contas bancárias dos empresários suspeitos de fraudar licitação de limpeza urbana em Curitiba, que ainda foram proibidos de participar de novas licitações e contratar com poder público.

EMPRESÁRIOS SUSPEITOS MONTARAM VÁRIAS EMPRESAS PARA SIMULAR CONCORRÊNCIA EM PROCESSO LICITATÓRIO

A PCPR apurou que os empresários suspeitos teriam montado várias empresas para participar dos mesmos processos licitatórios, simulando concorrência e afastando a participação de outras firmas menores.

Os empresários suspeitos de fraudar licitação de limpeza urbana em Curitiba devem responder pelos crimes de: fraude à licitação e associação criminosa, com penas de até sete anos de prisão, além de multa. A justiça ainda pode decretar o perdimento dos bens e a devolução dos valores recebidos do município.

Previous ArticleNext Article