Empresas aéreas reduzem voos no Paraná

A Gol, TAM e Azul, que mantêm linhas aéreas de Curitiba para Maringá, Londrina, Foz do Iguaçu e Cascavel, vêm reduzindo ..

Redação - 07 de março de 2016, 09:00

A Gol, TAM e Azul, que mantêm linhas aéreas de Curitiba para Maringá, Londrina, Foz do Iguaçu e Cascavel, vêm reduzindo o número de voos para o interior do estado. A partir do dia 27 de março, a TAM informa que suspenderá os voos diretos entre Curitiba e Londrina e também entre Curitiba e Foz do Iguaçu. Desde 14 de fevereiro, a empresa também reduziu de três para dois o número de frequências diárias na rota Curitiba-Rio de Janeiro.

A Azul, que está prevendo uma redução de 7% no tráfego em 2016, também já fez cortes, mas manterá voos diretos. Neste mês caíram de quatro para três os voos diários entre Curitiba e Maringá. A mesma diminuição foi feita entre a capital e Londrina, mas mantendo três operações diárias entre as cidades.

Cascavel também terá um voo a menos para Curitiba e Campinas, permanecendo com três voos diários para a capital e dois voos diários para o interior de São Paulo. Já a Gol não divulgou suas alterações, mas na próxima semana, através de seu site, não oferece voos diretos para Londrina em alguns dos dias. Para Foz do Iguaçu, o número é de um a dois voos diretos.

Aumento do ICMS

A queda no número de voos causou polêmica na semana passada na Assembleia Legislativa, quando deputados apontaram o aumento do ICMS sobre o querosene da aviação como causa da redução. As empresas, no entanto, disseram que a diminuição não está necessariamente ligada ao ICMS, mas sim à alta do dólar e à crise econômica. A TAM informa, no entanto, que o ICMS impacta no preço da passagem. No fim de 2014 o governo de Estado subiu o imposto que era de 7% para os atuais 18%. A medida fez parte do ajuste fiscal.

(Com informações de Thiago Machado, no Metro Jornal Curitiba)