Empresas de parentes de servidores públicos são investigadas por fraude em licitações

Redação

empresas investigadas

Empresas vinculadas a parentes de servidores públicos são investigadas por fraudes em licitações. O Gaeco (Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público do Paraná cumpre, nesta terça-feira (17), sete mandados de busca e apreensão em Bela Vista da Caroba e Francisco Beltrão, no sudoeste do estado.

As investigações tratam de ilegalidades em licitações, contratações e pagamentos na prefeitura de Bela Vista da Caroba, envolvendo empresas dos segmentos de combustíveis, pneus e materiais de construção. O Gaeco busca documentos, pen drives, computadores e celulares.

Em Bela Vista da Caroba, são alvo das ordens judiciais – expedidas pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná – a Prefeitura, as residências do prefeito, do chefe de gabinete do Município e do secretário municipal de Finanças e uma empresa de materiais de construção. Em Francisco Beltrão, são dois mandados, dirigidos a uma empresa do ramo de pneus e à casa do sócio da empresa.

A reportagem fez contato com as prefeituras citadas e aguarda retorno.

Previous ArticleNext Article