Entidades retomam mapeamento do transporte coletivo em Curitiba

Grasiani Jacomini - CBN Curitiba

transporte coletivo, curitiba, ônibus, urbs, comec, fiep, acp, fecomécio

A Urbanização de Curitiba (Urbs) está fazendo um mapeamento do uso do transporte coletivo de Curitiba por setor. O assunto seria discutido novamente nesta sexta-feira (12) em reunião da Urbs com a Fiep (Federação das Indústrias do Paraná), ACP (Associação Comercial do Paraná) e Fecomércio PR (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná) e a Comec (Coordenação da Região Metropolitana). Mas, o encontro foi remarcado para a próxima segunda-feira (15). A reunião será feita de forma online e ainda não tem horário definido.

O estudo será usado pela Urbs para elaborar, junto com essas entidades, um escalonamento de horários, evitando aglomerações nos ônibus da capital para conter a propagação da Covid-19.

A Urbs está cruzando os dados do CNPJ das empresas e os cadastros por segmento com a utilização do vale-transporte pelos funcionários. Isso, segundo a companhia, deve trazer um panorama de que segmentos estão concentrando o fluxo de passageiros nos horários de pico e será usado para traçar uma estratégia conjunta para evitar a lotação nos ônibus e garantir segurança aos usuários.

Na semana passada foi realizada uma reunião com a ACP para reforçar a necessidade de o comércio respeitar os horários alternativos de funcionamento – das 10h às 17h para as lojas de rua e de 12h às 20h para os shopping centers.

Apesar de funcionar com folga – a frota de ônibus está em 80% e o movimento de passageiros em 35% do normal – os horários de pico da manhã e da noite passaram a registrar forte movimento com a reabertura do comércio.

Nesta semana, a Urbs fez mais um reforço de frota do transporte coletivo de Curitiba. Com a reabertura dos shoppings, no dia 25 de maio, a Urbs já havia ampliado de 65% para 80% o uso da frota de 1,5 mil veículos.

Para evitar aglomeração, a Urbs já tomou uma série de medidas. Os ônibus das principais linhas, por exemplo, só podem sair dos terminais com lotação máxima de 50%. Os terminais têm marcações para que os passageiros mantenham uma distância de, no mínimo, 1,5 metro entre si e há distribuição de folders com orientações sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras, necessidade de manter o distanciamento e as janelas abertas nos veículos.

Fiscais e agentes da Guarda Municipal fazem o trabalho de orientação, com o apoio do Exército.

Previous ArticleNext Article