Policial acusado de fraude e lavagem de dinheiro é preso pelo Gaeco

O Ministério Público do Paraná, por meio do núcleo regional do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Cri..

Jordana Martinez - 29 de novembro de 2016, 18:44

O Ministério Público do Paraná, por meio do núcleo regional do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Foz do Iguaçu, prendeu, na tarde desta terça-feira (29), o escrivão de Polícia Civil Adeilton Joaquim Telles.

Adailto é um dos investigados na “Operação Turismo”. O escrivão é acusado de fraude em licitação, falsidade ideológica, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

As investigações iniciaram em março, após denúncia de que contratos foram fraudados na Secretaria Municipal da Saúde de Foz do Iguaçu, com a participação do escrivão. Ele seria proprietário de uma empresa de transportes que, de acordo com as investigações, prestaria serviço à secretaria de forma irregular.

Como parte das investigações, no dia 10 de novembro, já haviam sido cumpridos cinco mandados de busca e apreensão (nas dependências da Secretaria da Saúde, na residência do réu e em um escritório de contabilidade), além de sete mandados de condução coercitiva.