EstaR em Curitiba: duas ruas terão cobrança a partir de segunda

De acordo com a Setran, a regulamentação ocorre após solicitações de moradores e comerciantes da região. Mudança será em quatro bairros da capital paranaense.

Redação - 10 de junho de 2022, 15:03

(Foto: Lucilia Guimarães/SMCS)
(Foto: Lucilia Guimarães/SMCS)

A cobrança do EstaR (Estacionamento Regulamentado) em Curitiba chega a mais duas ruas a partir de segunda-feira (13). A mudança no estacionamento de veículos acontece em quatro bairros da capital paranaense: MercêsSão Francisco e Centro.

De acordo com a Setran (Superintendência de Trânsito), a regulamentação ocorre após solicitações de moradores e comerciantes da região, realizadas por protocolos oficiais e pela Central 156.

Confira as ruas onde haverá cobrança pelo estacionamento de veículos através do EstaR:

Mercês e Centro: 

  • Rua Visconde do Rio Branco, no trecho entre a avenida Manoel Ribas e a alameda Augusto Stellfeld

Centro e São Francisco: 

  • Alameda Princesa Izabel, entre a alameda Prudente de Moraes e a rua Visconde de Nácar, nos bairros Centro e São Francisco. 

Nessas ruas, é permitido o estacionamento pelo tempo máximo de duas horas. De acordo com o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), o não cumprimento dessa regra caracteriza infração grave, com multa no valor de R$ 195,23 e cinco pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

ESTAR EM CURITIBA FOI CRIADO EM 1971

O EstaR em Curitiba foi criado no ano de 1971, durante a gestão do então prefeito Jaime Lerner (1937-2021), com o objetivo acima mencionado, além de dar oportunidade para mais pessoas estacionarem os automóveis em determinados pontos da capital paranaense.

Primeiramente, os pagamentos eram feitos após aquisições de talões, que eram fiscalizados por agentes de trânsito. Hoje em dia, a prática é realizada através de aplicativos para celulares.

Para usar o serviço, o motorista precisa comprar créditos, por aplicativo de celular ou em pontos de venda físicos. No app, é colocado o número da placa, localização e tempo de permanência, até a realização do pagamento.