Estiagem no Paraná deve se estender até setembro, aponta Simepar

Leonardo Gomes - BandNews FM Curitiba


De acordo com previsão do Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná), a estiagem no Paraná deve se estender até setembro de 2020. As chuvas no Estado estão abaixo da médica histórica desde junho do ano passado.

Com o objetivo de minimizar os impactos do período, critérios para o uso racional e de reuso de água foram criados. Quem comandou o grupo foram profissionais do Instituto Água e Terra, da Sanepar e das federações das Indústrias, a Fiep, e da Agricultura.

A instituição do grupo foi publicada no Diário Oficial do Estado em 28 de abril e tem validade de 180 dias.

De acordo com a diretora de Políticas Ambientais da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Fabiana Campos, o objetivo das ações é evitar desperdícios, criando condições para que a população e setores produtivos sofram o mínimo possível com o racionamento de água.

“Agora a gente tem esse momento histórico, de uma crise hídrica durante a crise da Covid-19. E a água é fundamental no processo de higienização, então, nós temos priorizado esse trabalho para que todos façam uso consciente da água. Sabendo usar, não vai faltar”, disse Fabiana.

De acordo com relatório do Simepar, o volume de chuvas no Paraná ficará abaixo da média normal no período que varia de três a seis meses.

A diminuição da quantidade de água nos mananciais e reservatórios de abastecimento tem colocado em risco o fornecimento em algumas cidades da região metropolitana de Curitiba.

Um exemplo é a Represa do Irai –responsável pelo abastecimento da maioria dos municípios da Grande Curitiba– que opera com menos de 40% do volume normal.

Previous ArticleNext Article