Mulher negra é chamada de ‘verme’ por motorista de aplicativo após cancelar corrida

Leonardo Gomes - BandNews FM Curitiba e Redação

motorista racistas aplicativo

A polícia investiga ameaças e mensagens racistas que uma jovem recebeu de um motorista de um aplicativo em Curitiba. A estudante universitária Isabella Santos, de 20 anos, conta que as ofensas aconteceram após ela ter cancelado uma corrida com um carro do aplicativo inDriver, na segunda-feira (10), por conta da demora do motorista.

A jovem estava em frente ao terminal do Portão, esperou por 10 minutos e recebeu a notificação de que o motorista havia chegado. Ela e a mãe estavam abaixo de chuva tentando procurar o veículo, mas depois de 15 minutos de espera, Isabela decidiu cancelar a corrida.

“Com o carro já cancelado ele me ligou sendo extremamente grosso e perguntando porque eu não estava no local, aí eu desliguei e logo em seguida recebi os áudios”, disse ela.

Somados, os áudios chegam a quase um minuto de ofensas e ameaças. “Preta. Gente como você a gente trata como verme”, disparou o motorista. “Eu sei os dois endereços que você colocou… Não brinca com motorista, qualquer hora tu vai tomar uma invertida”, completou.

Segundo a Polícia Civil, o motorista conseguiu o telefone da passageira no próprio aplicativo, que deixa visível o número do celular dos usuários. Para Isabella, o episódio racista deve servir como denúncia de casos semelhantes que acontecem todos os dias na sociedade.

“Como é que pode esse absurdo acontecer atualmente? Eu me senti fraca, injustiçada. É algo muito dolorido”, desabafou.

MOTORISTA IRÁ PRESTAR DEPOIMENTO, DIZ DELEGADO

Isabella fez questão de publicar o ocorrido em todas as suas redes sociais, com o objetivo de divulgar o motorista, para que as pessoas – principalmente mulheres negras – não precisem passar pela mesma situação.

“Eu espero que as pessoas tenham coragem de divulgar seus momentos ruins e instantaneamente ir para a delegacia”, alertou a jovem.

De acordo com o delegado Cassiano Aufiero do 7º distrito policial de Curitiba, o homem já foi localizado e deve prestar esclarecimentos nos próximos dias.

“Foi instaurado o inquérito policial, os áudios provavelmente serão encaminhados à perícia e se ele não aparecer espontaneamente, será intimado”, afirma.

Para as pessoas que se sentirem ofendidas em situações semelhantes, o delegado aconselha que façam como a jovem e procurem a delegacia para registrar o boletim de ocorrência.

O homem deve responder pelos crimes de injúria racial e ameaças. Em contato com a reportagem da BandNews FM Curitiba, o aplicativo inDriver disse que a vítima foi atendida e se colocou a disposição. Além disso, afirmou que o motorista foi bloqueado da plataforma. Questionada sobre a facilidade com que os motoristas tem acesso ao número do telefone de passageiros a empresa disse que estuda uma segunda opção de contato para proporcionar maior segurança e privacidade tanto ao passageiro como ao motorista no aplicativo.

NOTA DA INDRIVER

“Na última segunda-feira (10.02), uma das passageiras do aplicativo sofreu um episódio de racismo proferido por um motorista que utiliza a plataforma. O caso, chegou até a inDriver através da própria vítima pelas nossas redes sociais, prontamente a usuária foi atendida e o aplicativo se colocou a disposição e no exato momento o motorista foi bloqueado de nossa rede.

A inDriver afirma seu compromisso com o respeito e segurança entre motoristas e usuários e reitera seu total repúdio a situações como esta.
Qualquer tipo de preconceito seja ele em forma de assédio, racismo, LGBtFobia ou outros não faz parte das diretrizes da empresa. Somos uma empresa jovem, inclusiva e não toleramos qualquer tipo de violência em viagens feitas através da inDriver. Nosso aplicativo prima pela liberdade de escolha, para ambas as partes, e chegou ao Brasil para agregar em um novo formato de mobilidade. Sendo assim, nos colocamos a inteira disposição de qualquer usuário para qualquer informação ou ajuda através de nosso suporte 24h por dia, esse pode ser acessado por nosso site, email (
support@indriver.com) ou pelo Fale conosco no próprio app.

Como uma empresa internacional, utilizamos diversos formatos de contato entre passageiro e motorista em outros países, a liberação por conversa via whatsapp facilita o contato quando necessário entre motorista e passageiro em vários países e por isso o mesmo é usado no Brasil.
Estamos estudando uma segunda opção de contato para proporcionar maior segurança e privacidade tanto ao passageiro como ao motorista no aplicativo. 

No mais, nos colocamos a disposição da passageira para auxiliá-la em termos legais, precisando assim que ela prestasse queixa a polícia para que através desta pudéssemos por meio de solicitação oficial, passar todos os dados do motorista e quaisquer outras informações necessárias.”

Previous ArticleNext Article