Jovem envolvida no caso Daniel vai responder por tráfico de drogas em casa

Evellyn Brisola Perusso, uma das jovens envolvidas no caso do jogador Daniel, deve ser solta nesta segunda-feira (10) ap..

Redação - 10 de agosto de 2020, 08:12

Reprodução
Reprodução

Evellyn Brisola Perusso, uma das jovens envolvidas no caso do jogador Daniel, deve ser solta nesta segunda-feira (10) após ter a prisão convertida em domiciliar. Ela ganhou o benefício de usar tornozeleira eletrônica porque tem um filho de cinco anos.

A jovem foi presa em flagrante na última quinta-feira (6) com três quilos de maconha por policiais da RONE (Rondas Ostensivas de Natureza Especial), no bairro Fazendinha, em Curitiba. Para a polícia, ela confessou que estaria trabalhando como ‘mula’, que é uma pessoa usada para transportar drogas, já que estaria passando por dificuldades financeiras.

EVELLYN BRISOLA, ENVOLVIDA NO CASO DANIEL, DEVE USAR TORNOZELEIRA ELETRÔNICA

A decisão saiu no sábado a tarde (8), mas não foi formalizada na delegacia eletrônica para expedir o alvará de soltura da jovem, que está no 5º Distrito Policial. No dia da prisão da jovem, o juiz converteu a prisão em flagrante em domiciliar. Em seguida, ela recebeu o benefício de responder o crime de tráfico de drogas, com pena de cinco a 15 anos, em casa.

Agora, Evellyn Brisola Perusso deverá usar a tornozeleira eletrônica e não deve sair de casa, que fica em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, em um raio de um quilômetro. Com relação ao processo do caso Daniel, a jovem tinha recebido o benefício de suspensão do processo, mas isso deve mudar, já que ela deveria ficar dois anos sem cometer crimes.

A defesa de Evellyn afirmou que só irá se pronunciar no final do inquérito.

Evellyn Brisola, jovem envolvida no caso Daniel, é presa com drogas (Reprodução/Band TV Paraná)