Ex-prefeito de Araucária é condenado por lavagem e organização criminosa

Andreza Rossini


O ex-prefeito de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, Rui Sérgio Alves de Souza, foi condenado a 50 anos de prisão pelos crimes de concussão, organização criminosa, lavagem de dinheiro e usurpações da função pública.

Rui era vice e assumiu o cargo em 2016, após a renúncia do titular Olizandro Ferreira. Também foram condenados quatro ex-secretários (de Finanças, Governo,  Meio Ambiente, Obras Públicas,  de Transportes), o então procurador-geral do Município, Carlos Alberto Grolli e o responsável por articular os crimes, Joasiel Guilherme Soares.

As investigações ocorreram na operação “Fim e Feira” deflagrada em dezembro de 2016 pelas Promotorias de Justiça de Araucária e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná. A força-tarefa investiga crimes cometidos contra a administração pública do município.

O ex-prefeito, o ex-secretário de Meio Ambiente e o articulador dos delitos estão presos preventivamente. O juiz responsável pelo caso negou que eles respondam em liberdade. Os crimes ocorreram entre outubro e dezembro de 2016. A sentença foi proferida pelo juiz Sérgio Bernardinetti na segunda-feira (16).

O ex-secretário de Finanças realizou acordo de delação premiada com o Ministério Público, atuando como colaborador das investigações.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="460826" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]