Ex-prefeito de Foz é indiciado por corrupção e peculato

A Polícia Federal indiciou nesta quarta-feira (27) o prefeito afastado de Foz do Iguaçu, Reni Pereira (PSB), por peculat..

Andreza Rossini - 27 de julho de 2016, 18:14

A Polícia Federal indiciou nesta quarta-feira (27) o prefeito afastado de Foz do Iguaçu, Reni Pereira (PSB), por peculato e corrupção. De acordo com os investigadores, há indícios de que ele cometeu os crimes de corrupção ativa, passiva e peculato.

Ele est√° em pris√£o domiciliar desde o dia 14 de julho, durante a quarta fase da Opera√ß√£o Pec√ļlio.¬†Ele √© acusado de chefiar o esquema que desviou cerca de¬†R$ 5 milh√Ķes em recursos, o maior esc√Ęndalo de corrup√ß√£o da cidade, de acordo com os investigadores.

O processo deve ser encaminhado ao Minist√©rio P√ļblico Federal (MPF), do Tribunal Regional Federal da 4¬™ Regi√£o, em Porto Alegre, j√° que Reni Pereira tem foro privilegiado.

Na primeira fase da operação, Reni Pereira foi alvo de condução coercitiva a a PF apreendeu cerca de R$ 120 mil na residência do prefeito, além de bloquear os bens dele e de outros envolvidos.

A vice-prefeita Ivone Barofaldi (PSDB) assumiu o cargo imediatamente após a prisão de Reni.

Al√©m do prefeito, mais de 80 pessoas tamb√©m s√£o r√©us no processo, entre eles a primeira-dama e deputada estadual Cl√°udia Pereira (PSC), eles respondem por¬†crimes de peculato, corrup√ß√£o passiva, corrup√ß√£o ativa e fraude a licita√ß√Ķes. Reni e a esposa¬†s√£o investigados pelo TRF-4 por ter foro privilegiado.

‚Äʬ†Prefeito, esposa e mais 83 viram r√©us por organiza√ß√£o criminosa

CPI da Pec√ļlio

Uma Comiss√£o Pr√≥pria de Investiga√ß√£o (CPI) foi instaurada na C√Ęmara Municipal de Foz do Igua√ßu. Os parlamentares convocaram e ouviram testemunhas durante o m√™s de junho e chegaram a votar o pedido de afastamento do prefeito, que continuou no cargo por um voto.¬†Para que Reni fosse afastado, era necess√°rio dois ter√ßos dos votos dos vereadores. Nove dos 15 parlamentares votaram pelo afastamento, 10 era o n√ļmero chave.