Ex-prefeito de Maringá nega que prefeitura tenha cometido erros na obra do terminal

Por Leonardo Filho, Metro MaringáApós a administração municipal divulgar que o projeto do novo terminal de Maringá tem e..

Mariana Ohde - 02 de fevereiro de 2017, 08:50

Por Leonardo Filho, Metro Maringá

Após a administração municipal divulgar que o projeto do novo terminal de Maringá tem erros que podem custar R$ 3 milhões, foi a vez do ex-prefeito da cidade, Carlos Roberto Pupin (PP), contestar a informação e criticar a postura do atual prefeito.

Pupin disse estar tranquilo sobre o fato de Ulisses Maia (PDT) ter declarado que vai encaminhar os erros do projeto do terminal à Justiça. “A administração paga esses R$ 3 milhões se quiser. Os erros foram das empresas contratadas pela prefeitura e estávamos solicitando que essas empresas fizessem os ajustes sem custo ao município”, pontuou.

Durante a entrevista coletiva na última terça-feira (31), Maia também mencionou o atraso no cronograma da obra, que deveria estar 35% pronta, mas está apenas 9%, segundo a atual administração. “Não há atrasos. A obra é financiada pela Caixa Econômica. Em obras desse tipo, se há qualquer problema no cronograma, o banco suspende os pagamentos. E a própria prefeitura informou que os pagamentos estão acontecendo”, completou o ex-gestor.

Sobre o fato da atual administração apontar outros erros da antiga gestão, Pupin também disse estar tranquilo. “Fizemos Maringá avançar muito na mobilidade e educação. Não tenho o que temer”, ressaltou.