Explosão em Curitiba: alunos de escola atingida serão remanejados

O muro, a parede dos fundos e o telhado da instituição foram atingidos pelo acidente.  Famílias responsáveis devem ser informadas em breve sobre a mudança.

Redação - 13 de julho de 2022, 12:34

(Foto: Reprodução/Google Street View)
(Foto: Reprodução/Google Street View)

Alunos e alunas de pelo menos três turmas da Escola Municipal Umuarama, parcialmente atingida na noite de terça-feira (12) por uma explosão em um sobrado no bairro Capão Raso, em Curitiba, serão remanejados temporariamente para outra instituição. 

O muro, a parede dos fundos e o telhado da escola foram atingidos pelo acidente. Profissionais da Secretaria Municipal da Educação estiveram no local na manhã desta quarta-feira (13) para avaliar os estragos causados na escola.

Os reparos serão providenciados pela Coordenadoria de Obras e Projetos da pasta e, até a conclusão, as turmas que têm aula na parte atingida serão remanejadas para a unidade mais próxima, na Escola Municipal Jornalista Cláudio Abramo.

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, as famílias responsáveis pelos estudantes devem ser informadas em breve sobre a mudança. O retorno às aulas na rede municipal de ensino está previsto para o dia 26 de julho.

EXPLOSÃO EM SOBRADO DE CURITIBA

Uma mulher morreu soterrada após uma explosão em um sobrado no bairro Capão Raso, em Curitiba, na noite de terça-feira (12). O acidente ocorreu por volta das 22 horas na Rua José Zaleski.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a explosão teria sido causada por um vazamento de gás de cozinha,.

Diversas equipes da corporação foram acionadas para o atendimento da ocorrência. O sobrado ficou completamente destruído após a explosão.

"Havia ocorrido uma explosão seguida de incêndio. Quando chegamos ao local a estrutura já estava colapsada, e havia chamas na residência, com uma vítima ferida e outra vítima no interior da residência", relatou o Capitão Rodrigo Siloto, em entrevista à Band TV.

Os trabalhos das guarnições avançaram pela madrugada desta quarta-feira (13). Apesar dos esforços das equipes, a moradora que ficou sobre os escombros não resistiu aos ferimentos. Ela tinha 43 anos.

"Tivemos dificuldade de acesso, foi um trabalho manual para localizar a vítima, por não podermos trabalhar com equipamento pesado, para preservas as condições da vítima e tentar encontra-la com vida", completou o capitão dos Bombeiros.

Uma perícia da Polícia Científica será feita no local para apurar as causas do acidente. O caso será investigado pela Polícia Civil.

A vítima foi identificada como Josiane Aparecida Vaurek. O corpo foi levado ao IML (Instituto Médico Legal).