Fabiane Rosa deixa presídio, diz que não tem arrependimentos e pede perdão

Redação

fabiane rosa, vereadora, curitiba, rachadinhas, presídio

A vereadora Fabiane Rosa (PSD) deixa a cadeia após 16 dias e afirma que não tem arrependimentos. Ela foi presa pelo Gaeco no dia 27 de julho pela suspeita de desvio de dinheiro público. No centro de uma investigação sobre um suposto esquema de “rachadinha”, a parlamentar foi acusada pelo Ministério Público por concussão e peculato. Fabiane Rosa foi beneficiada por um habeas corpus que converteu a prisão preventiva em domiciliar.

Em casa, ela gravou um vídeo para agradecer a mobilização dos apoiadores. A vereadora não comentou as investigações e disse que é vítima de represálias:

“A minha luta pelos animais sempre foi incansável, eu não me arrependo de nada do que fiz, sem estrutura, sem ser policial eu invadi casa, quebrei cadeados e pulei muros para pegar animais. Essas pessoas que tentaram me calar também destruíram meus sonhos. Não meus, mas dos animais”, disse.

FABIANE ROSA FALA SOBRE SUA SAÍDA DA PRISÃO

A vereadora afirmou que as duas semanas que passou na Penitenciária Feminina de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, foram as piores de sua vida. Sem comentar a investigação por desvio de dinheiro público, ela disse que buscou consolo em entidades divinas:

“Eu fui resiliente. O tempo todo eu orei, eu orei muito, cantei e orei. Pedi perdão à Deus, e mais, pedi perdão até para as pessoas que me fizeram mal. Acho que aquilo me consolou um pouco”, afirmou.

Fabiane Rosa disse que colabora com as investigações. Ela alega ser vítima dos denunciantes:

“Falam muito mais sobre os próprios denunciantes do que sobre mim. Eu não posso falar absolutamente nada sobre o processo. Eu estou colaborando com as investigações, não tenho e não posso ter contato com ninguém que foi depor. Algumas coisas vão mudar na minha rotina”, revelou.

LEIA MAIS: Empresários e servidores públicos são denunciados por irregularidades no Detran

Previous ArticleNext Article