Fábrica de doces com mesmo nome de frigorífico é hostilizada nas redes sociais

Francielly Azevedo


A fábrica de doces Peccin S/A, tradicional do Rio Grande do Sul, é homônima a uma das empresas investigadas pela Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal, nesta sexta-feira (17). Por esse motivo, a página da exportadora de guloseimas recebeu mensagens de retaliação de pessoas que confundiram as duas marcas.

Além de atuarem em setores diferentes, cerca de 500 km separam os dois empreendimentos. O frigorífico citado nos documentos da operação tem sede em Curitiba-PR. Já a fábrica de doces funciona em Erechim-RS, há mais de 60 anos.

Uma das pessoas comentou: “Caiu a casa! Pedirei indenização”. A Peccin Doces esclareceu a confusão e logo veio o pedido de desculpas por parte do internauta.

Capturar

Confira a nota da Peccin S/A, fábrica que atua na produção de doces e chocolates:

“Em razão das notícias veiculadas na data de hoje, a Peccin S/A, tradicional indústria gaúcha de doces e chocolates, com mais de 60 anos de história, sente-se no dever de vir a público informar e esclarecer que não possui qualquer relação comercial ou societária com o frigorífico PECCIN AGROINDUSTRAL S/A do estado do Paraná. Estamos à disposição através de nossos canais de atendimento para quaisquer esclarecimentos.”

Capturar2

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.