Falso sequestro em Irati causa prejuízo de R$ 1,5 mil a idoso

Um idoso teve um prejuízo de R$ 1,5 mil após ser vítima do golpe do falso sequestro, em Irati, na região central. A perd..

Leonardo Gomes - BandNews FM Curitiba - 18 de fevereiro de 2020, 12:54

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Um idoso teve um prejuízo de R$ 1,5 mil após ser vítima do golpe do falso sequestro, em Irati, na região central. A perda só não foi maior porque a atendente de uma lotérica da cidade desconfiou da ação.

O caso foi registrado na sexta-feira (14), segundo a Polícia Civil. O idoso recebeu uma chamada em que uma pessoa dizia que a filha dele havia sido sequestrada. Desesperado, o homem foi até uma lotérica para depositar R$ 7 mil exigidos pelo resgate.

Segundo a atendente da lotérica Andressa Moreira dos Santos, ao iniciar os depósitos desconfiou que se tratasse de um golpe.

''Ele chegou pela manha já com uma sacolinha para fazer um deposito. Percebi que ele estava bem nervoso sabe? aí ele me entregou um papel que tinha 5 tipos de contas e pediu para mim fazer os depósitos. Comecei a conversar com ele, percebi que ele estava um pouco nervoso, fiz um deposito, eu falei senhor do que se trata esses depósitos? ele falou que era reforma na casa, tem certeza que você não esta caindo em um golpe? não moça eu tenho certeza, mas em momento algum ele me olhava, estava com a cabeça baixa, porque ele estava com medo e tal mas quando eu percebi que era um golpe, procuramos na internet para ver as agencias de onde era e vimos que era do Rio de Janeiro, foi nesse momento que eu falei para ele que estava caindo num golpe. AÍ ele começou a se abrir, e disse que ligaram pra ele desde a meia noite que tinham sequestrado a filha dele. e que ele estava com medo, e em seguida já peguei o telefone liguei para a filha dele, ela conversou com ele e disse que estava tudo bem, e aí ele já se abriu''

A funcionária entrou em contato com o banco que cancelou os depósitos. Apesar do esforço, os golpistas conseguiram sacar uma das transações no valor de R$ 1,5 mil. De acordo com a Polícia Civil, os trabalhos no momento são para identificar os suspeitos e recuperar o dinheiro da vítima. A orientação da polícia para esse tipo de situação é manter a calma e evitar fornecer informações pessoais e de parentes por telefone.