Familiares de jovem morto pela PM queimam ônibus e voltam a fechar ruas

Francielly Azevedo


Familiares e amigos do jovem Ruhan Machado, de 20 anos, voltaram a protestar, na noite desta quarta-feira (24), após a morte do rapaz na última segunda-feira (22). Os familiares alegam que o jovem foi executado pela Polícia Militar durante uma abordagem policial.

Os manifestantes bloquearam a Rua Trindade e o início da Avenida Presidente Affonso Camargo, no bairro Cajuru. Com cartazes pedindo por justiça, os familiares de Ruhan atearam fogo em pneus. Além disso, um carro teve os vidros quebrados.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp), dois ônibus da linha Vila Autódromo foram incendiados. A linha foi suspensa conforme o Setransp.

Por meio de nota, o Setransp informou que, nesta terça-feira (23), um ônibus já tinha sido depredado e sofrido uma tentativa de incêndio. Mas a polícia evitou e o dano foi parcial. Porém, nesta quarta-feira (24), um dos veículos que teve fogo ateado foi totalmente consumido pelas chamas.

“O Setransp lamenta e condena esses ataques, que deixam a população desassistida de transporte e causam prejuízo ao sistema. O sindicato já alertou a Urbs sobre o problema e está em contato com os órgãos de segurança, pois há rumores de que os ataques podem continuar”, diz a nota.

 

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.