Familiares e amigos de Kaká fazem caminhada e pedem paz

Metro Jornal Maringá

A professora foi morta a pauladas enquanto dormia no último sábado (23).

Familiares e amigos de Maria Aparecida Carnelossi Pacífico, a Kaká, realizam amanhã (30) uma caminhada em homenagem à professora, morta a pauladas enquanto dormia dentro de sua casa no último sábado (23).

O grupo pretende sair por ruas e avenidas da cidade pedindo paz, segurança e justiça. A saída está marcada para as 10h, na Praça da Catedral.

O crime

A forma brutal com que Kaká foi morta comoveu a cidade. A professora de 60 anos, conhecida pelo trabalho social junto a moradores de rua e usuários de drogas, foi vítima de latrocínio, segundo investigação da Polícia Civil.

Imagens de câmeras de segurança da região da casa da vítima levaram a polícia a um morador de rua, que acabou confessando ter invadido o local e entregou um comparsa, que nega a participação. Os dois estão presos preventivamente enquanto a perícia analisa as digitais encontradas na cena do crime.

A polícia apurou que os suspeitos, conhecidos e ajudados pela professora, invadiram a casa, mataram Kaká a pauladas e se alimentaram antes de sair.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="533330" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]